E3 deve passar a ser totalmente digital em 2021 para continuar existindo

Por Felipe Ribeiro | 09 de Fevereiro de 2021 às 13h30

Com a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tendo uma segunda onda tão ou mais forte do que a primeira, é possível que vejamos mais uma temporada de eventos adiados ou feitos de maneira digital, mesmo com a vacinação acontecendo em diversos países. A E3 2021, que já tem data marcada, pode ser o maior exemplo disso.

Segundo reportagem do pessoal do Videogames Chronicle (VGC), a ESA, produtora do evento, trabalha com a possibilidade de fazer uma edição 100% digital com duração de três dias, algo bem parecido com o que vimos na CES 2021. Ainda de acordo com a publicação, não está descartada uma edição presencial, porém bem menor do que em anos anteriores, mas tudo está bem embrionário.

De acordo com o VGC, a ESA tem um modelo de E3 2021 que consiste em uma noite inaugural com apresentações, um show de premiação e sessões de duas horas com parceiros, influenciadores e veículos de mídia. Isso seria complementado com trailers antecipados, gameplays remotas e anúncios individuais das empresas.

Conferências como estamos acostumados podem demorar a acontecer novamente/ Imagem: Microsoft

Em comunicado oficial enviado ao site, a ESA não confirmou que a E3 2021 será mesmo 100% digital, mas garantiu que está em conversas com as principais empresas do evento para determinar qual a melhor maneira de fazê-lo. A ideia é que tudo ocorra entre os dias 15 e 17 de junho.

Vale lembrar que, em 2020, a E3 não aconteceu e foi "substituída" por apresentações de Microsoft, Sony e demais empresas de modo individual e espaçado.

Fonte: Eurogamer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.