Vídeo mostra mais de 100 mil robôs operando no centro de distribuição da Amazon

Por Jessica Pinheiro | 14 de Junho de 2018 às 18h11
photo_camera Quartz
TUDO SOBRE

Amazon

A demanda de produtos encomendados diariamente através da Amazon é inimaginável, e ainda há espaço para que esse número cresça. A rede se tornou uma gigante do e-commerce e, recentemente, alcançou mais de 100 mil máquinas em seu Centro de Distribuição, as quais trabalham lado a lado com humanos, de modo a suprir a enorme quantidade de pedidos que precisam ser separados, encaixotados, registrados, encaminhados, etc.

O processo é bastante facilitado com a existência desses autômatos. No vídeo abaixo, você pode conferir as frotas transportando caixas por diversos corredores e entre si, em uma eficiência impressionante. E, embora o destaque da reprodução fique por conta das máquinas, os humanos ainda possuem um papel essencial em toda essa movimentação, alega Tye Brady, chefe de tecnologia da Amazon Robotics.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Apesar de interação humana com os produtos ter diminuído com os robôs, por outro lado a eficiência dessas pessoas que trabalham no Centro de Distribuição melhorou muito. Então um cenário onde os robôs dominarão tudo (e todos) não se aplica aqui, ainda mais porque a Amazon tem contratado cada vez mais novos funcionários. Até o momento, a empresa conta com mais de 500 mil empregados.

Em contrapartida, as lojas automatizadas da Amazon também contribuíram para a demissão em massa que afetou, em especial, as mulheres – ainda que esse novo setor de varejo que não necessita de caixas possa expandir os horizontes em questão de empregos no setor, com potencial para reformular o segmento.

Brady conta sobre quando um dos produtos caiu de uma das caixas, e uma manteiga se espalhou pelo chão. Os robôs ficaram curiosos e partiram para cima do evento. Isso provavelmente iria fazer com que escorregassem, por tabela danificando seus sistemas. Os funcionários humanos correram para impedir que isso acontecesse, provando mais uma vez que seus papéis são indispensáveis nesse ambiente. (Imagem: MIT Technology Review)

Afinal, de acordo com Brady, a destreza, a fácil adaptabilidade e o bom senso são habilidades que só humanos conseguiriam expressar em um ambiente em que é exigido rapidez e eficiência, uma vez que milhares de pedidos estão acontecendo simultaneamente. Além do mais, a Amazon possui uma meta, intitulada de “Fulfillment by Amazon”, e visa fornecer serviços também aos pequenos empreendimentos.

Brady participou da primeira conferência da EmTech Next, realizada pela MIT Technology Review, nos Estados Unidos.

Fonte: MIT Technology Review

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.