Google | “55% das pessoas usam vídeos para determinar compras”

Por Rafael Arbulu | 03 de Setembro de 2019 às 17h06
Pixabay
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Uma nova pesquisa feita pela Google indica que as pessoas estão usando cada vez mais os vídeos de produtos como ferramentas que ajudam-nas na tomada de decisão sobre uma compra. O levantamento indica que o investimento em marketing de vídeo pode ser um caminho viável para a ampliação de volume de vendas de alguns produtos. As conclusões foram postadas no blog Think With Google.

“Para mais e mais compradores, o vídeo tem se tornado indispensável para quando eles estão prontos para comprar [algo]. Na verdade, mais de 55% das pessoas no mundo todo disseram ter assistido a um vídeo online enquanto estavam dentro de uma loja”, relata o post. “Nós descobrimos esse comportamento surpreendente de compras por meio de uma pesquisa global qualitativa e quantitativa. Pesquisamos hábitos de 24 mil pessoas em 10 países e conduzimos entrevistas cara-a-cara com outras 125 delas a fim de entender como elas vêm usando o vídeo”.

A pesquisa da Google relacionou três pilares principais onde esse tipo de mídia vem sendo mais utilizada. A primeira é o uso do vídeo como uma lista de compras, onde o internauta reproduz vídeos para lembrá-lo de algum produto que ele precise adquirir (como ingredientes para um projeto ou refeição); o segundo relaciona-se ao pós-venda, onde o vídeo é executado em busca de maior conhecimento e execução de tarefas sobre um produto (reparos que você possa fazer em casa, por exemplo); já o terceiro volta-se ao vídeo como fator decisivo que leva alguém a comprar algo ou não: as análises de produtos publicadas no Canaltech, por exemplo, já lhe ajudaram a comprar algum produto específico?

Um caso específico chamou a atenção: um dos entrevistados da Google disse ter utilizado vídeos de avaliação técnica para um produto que ele precisava e, dentro de uma loja, ele decidiu pela marca que apresentava maior resistência: “Eu estava na [loja de ferramentas] Home Depot no outro dia, enquanto olhava no YouTube as opções de furadeiras, pesquisando qual delas era melhor e qual estragava mais rápido por meio de testes de fadiga e resistência”.

Ainda que a pesquisa seja voltada majoritariamente ao comportamento do usuário, a Google não deixa de pesar no significado dessas informações para as empresas de marketing e publicidade, entre outras áreas: “Pense nas formas que a sua marca pode ser mostrada a fim de atender a essas necessidades momentâneas, seja por meio de anúncios ou conteúdos mais aprofundados, para responder a eventuais questões e ajudar as pessoas em seu caminho até a compra. Compradores assíduos por pesquisa podem recompensar você com o seu negócio e lealdade”, argumenta o post.

Fonte: Think With Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.