Correios inauguram serviço de coleta gratuita de encomendas para empresários

Por Rafael Arbulu | 25 de Abril de 2020 às 08h05

Os Correios anunciaram nesta semana um novo serviço intitulado “Coleta Gratuita”, voltado a micro e pequenos empreendedores que estão impedidos de se locomoverem devido ao isolamento social decorrente do avanço da COVID-19. A ideia é oferecer um serviço gratuito de busca de encomendas que um dono de pequeno negócio queira entregar a clientes e destinatários importantes.

Os detalhes dessa novidade foram divulgados em uma live apresentada pela estatal brasileira por meio de seu canal no YouTube.

Devido à quarentena imposta pelos governos de vários estados do Brasil, muitos empreendedores de menor escala — lojistas e donos de produtos distribuídos via e-commerce, por exemplo — viram seus negócios apresentarem desempenho reduzido, já que muitas atividades, incluindo o envio e entrega de produtos, exigem a presença física em alguns locais específicos.

De acordo com boletim do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) divulgado em 17 de abril, alguns impactos causados pela pandemia na economia brasileira já puderam ser observados, incluindo queda de 70% de desempenho no setor de logística e transporte; 76% de retração no setor de cosméticos e beleza; e 27% no faturamento do setor varejista. Todos os percentuais foram calculados em comparação a uma semana normal pré-pandemia.

Diante disso, os Correios “implantou o serviço de coleta para todos os clientes com contrato – uma alternativa para a realização da postagem de encomendas, sem a necessidade de deslocamento às agências. Os preços dos serviços contratados foram mantidos, sem cobranças adicionais ao SEDEX e PAC. Dessa forma, os empreendedores têm mais comodidade e segurança no envio de seus produtos Brasil afora”, diz o comunicado.

Detalhes importantes

A Coleta Gratuita é disponibilizada apenas para clientes de contrato, ou seja, empresas que contratam planos de benefícios oferecidos pelos Correios. A estatal pretende viabilizar o formato para pessoas físicas, mas não tem previsão de quando isso deve acontecer. Para saber como virar um cliente de contrato, acesse o site dos Correios.

  1. Como fazer o pedido de coleta gratuita?
    Você pode acessar o banner da central de informações sobre o novo coronavírus (pelo site dos Correios) ou diretamente por este link, informando seu ID dos Correios e senha de acesso.
  2. O que a Coleta Gratuita exige?
    • Endereço de recolhimento e de entrega
    • Estimativa de objetos por serviço (SEDEX, PAC)
    • Dia da coleta (com até três dias de antecedência)

Você também terá de fazer o que os Correios chamam de "pré-postagem", ou seja, o cadastro online de informações pertinentes aos pacotes: quantas encomendas, a natureza dos objetos, qual o tipo de serviço (SEDEX ou PAC), endereços de recolhimento e entrega. Isso normalmente é feito via SIGEPWeb, o sistema que a estatal usa para controle online de encomendas e que todo cliente de contrato tem acesso. O próprio sistema emitirá a etiqueta para que você a inclua nos pacotes.

Ah, e, obrigatoriamente, você deve anexar às entregas a nota fiscal da encomenda. O benefício é destinado a empresas e pede que o CNPJ seja informado, afinal.

A partir daí, o carteiro fará o recolhimento, considerando os seguintes detalhes:

  • Até 10 objetos, o carteiro fará a coleta no ato de sua "corrida"
  • A partir de 11 objetos, será uma coleta sujeita a análise de viabilidade operacional
  • Coletas programadas a partir de 11 objetos são tratadas diretamente com o representante comercial dos correios

Atenção aos pacotes

Os pacotes devem obrigatoriamente seguir as orientações de embalo dos Correios, disponíveis nesta página - objetos sem preparação correta e/ou não lacrados não serão coletados. Não há limites de pedidos de coleta, mas a coleta em si é limitada a uma por dia.

Durante a live, vários usuários perguntaram se há integração com o Mercado Livre: segundo os Correios, isso é variável de loja para loja, e você deve confirmar com o seu marketplace de preferência se há alguma integração deles com o novo serviço.

Tudo isso feito, o carteiro passará no local de coleta estipulado pelo usuário, fará o recolhimento dos pacotes e encaminhará tudo à agência mais próxima dos Correios, que vão comparar a lista emitida pelo sistema com o pacote recebido. Se tudo estiver em ordem, o envio será feito ao destinatário.

Fonte: Correios (1) (2); SEBRAE

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.