Como fazer compras em sites internacionais

Por Douglas Ciriaco

A internet nos coloca em contato com “mundos” bem distantes da gente. Seja para conhecer novos filmes e músicas, para obter notícias e informações sobre o que se passa em outras regiões do planeta ou então para fazer compras.

O comércio eletrônico vem crescendo gradualmente no Brasil nos últimos anos e chegou a movimentar R$ 35,8 bilhões em 2014. Ao todo, estima-se que mais de 103 milhões de pedidos online foram feitos pelos brasileiros, um aumento de 17% em relação a 2013. Para 2015, as previsões são de uma arrecadação de R$ 43 milhões, valor que, caso seja atingido, superará em 20% a marca deste ano.

Leia mais: Os 10 melhores sites para comprar eletrônicos pela internet no Brasil

Isso tudo significa que o brasileiro está cada vez mais acostumado e seguro para comprar pela internet, o que nos leva a outro ponto interessante: as compras em sites internacionais. Ainda quase um tabu para muita gente, adquirir produtos oferecidos em páginas gringas é relativamente simples e demanda basicamente os mesmos cuidados necessários para fazer uma compra por aqui.

Confira agora nosso guia completo para fazer compras internacionais pela internet.

Onde comprar?

Alguns dos principais sites de compras do mundo realizam entregas no Brasil. Páginas como AliExpress, DealExtreme, Amazon e eBay, para citar apenas quatro dos mais famosos, entregam produtos por aqui, mas é preciso ficar atento mesmo quando você adquire produtos de um serviço seguro.

Isso porque serviços como o eBay e o AliExpress não vendem nada diretamente, mas servem apenas como um grande shopping virtual no qual lojistas oferecem os seus produtos. Isso significa que é preciso ficar atento ao vendedor do qual você pretende realizar um pedido.

Ambos os serviços funcionam como o Mercado Livre, por exemplo, então você tem acesso à reputação de um vendedor e assim pode avaliar se vale a pena comprar um produto dele. É por isso também que vários produtos se repetem em sites como eBay e AliExpress, porque a mesma coisa pode ser comercializada por diversos vendedores diferentes.

Já serviços como a Amazon e o DealExtreme fazem, eles mesmos, as vendas e são responsáveis também pela entrega. A Amazon é um caso peculiar, porque ela conta com lojas parceiras que vendem produtos pelo site Amazon.com, mas isso fica sempre bem claro em qualquer anúncio, então é só ficar de olho.

Preciso de um cartão de crédito internacional?

A resposta rápida a esta pergunta é: normalmente, sim. Para fazer compras em sites internacionais, muitas vezes é necessário ter um cartão de crédito internacional habilitado para aquisições no exterior — antes de fazer um pagamento, é interessante entrar em contato com a operadora do seu cartão para verificar se ele está liberado para isso.

Porém, com o potencial econômico do Brasil ganhando destaque no mundo na última década, é bastante comum que algumas empresas façam parcerias com companhias brasileiras para a emissão de boletos. Isso acontece, por exemplo, no AliExpress, onde você pode comprar um produto e emitir um boleto em reais para pagamento, tal qual em qualquer compra feita por aqui mesmo.

cartão de credito

Esta opção pode ser interessante tanto para os mais desconfiados, que ainda têm algum receio de digitar os dados do cartão de crédito em algum site, quanto para aqueles que ainda não possuem um cartão internacional.

Outra opção ainda é usar serviços como o PayPal, que operam no mundo todo e permitem a você fazer pagamentos internacionais de um jeito mais seguro. Infelizmente, para fazer pagamentos em moeda estrangeira, mesmo que pelo PayPal, é preciso ter um cartão de crédito internacional. Então, antes de fechar a compra, verifique sempre quais as opções de pagamento.

E o frete?

Um ponto importantíssimo ao qual você deve ficar atento na hora de realizar uma compra em um site gringo é o frete. É muito comum que alguns serviços e vendedores ofereçam frete gratuito, como é o caso da maioria dos itens à venda em sites como AliExpress e DealExtreme, mas essa não é a regra.

É comum os sites oferecerem mais de um tipo de frete, cobrando preços diferentes por eles. Os mais caros normalmente são também os mais ágeis, e os fretes gratuitos são sempre os mais demorados. Sua escolha deve se basear na necessidade que você tem de receber o produto antes ou de poder aguardar.

Vale lembrar que uma compra de um site da China, por exemplo, pode levar três meses para chegar até a sua casa. Compras feitas na Amazon, por exemplo, costumam ser mais ágeis — às vezes até mais do que algumas lojas brasileiras —, então sempre fique atento ao prazo de entrega estipulado em cada tipo de frete.

Eu vou ser taxado?

Isso depende. No Brasil, estão livres de taxas de importação medicamentos prescritos (ou seja, você precisa de documentos que comprovem a necessidade de um remédio para não pagar imposto sobre ele), livros e periódicos impressos e pacotes cujo valor do produto não ultrapasse US$ 50, desde que enviados de pessoa física para pessoa física.

A Amazon adota um sistema que pretende facilitar a vida do consumidor brasileiro e cobra antecipadamente o imposto de um produto cuja importação é taxada. Assim, seu pedido não fica preso na alfândega e você não precisa ir ate os Correios para retirar e fazer o pagamento do imposto.

Receita Federal

Fora isso, é sempre importante verificar bem aquilo que você está comprando para não ter surpresas desagradáveis. A Receita Federal possui um site com várias informações sobre o Regime de Tributação Simplificada (RTS), que é o utilizado para compras internacionais realizadas pela internet — o RTS serve apenas para pedidos de no máximo US$ 3 mil.

De modo geral, itens que são taxados pagam 60% de imposto. Aqui, uma dica interessante para saber se vale a pena comprar algo em um site gringo é calcular quanto custaria tudo acrescido de 60%. Alguns produtos acabam valendo a pena mesmo com a taxa de importação.

Mas vale lembrar que o sistema de tributação da Receita se baseia ainda em amostragem, o que acaba permitindo que muitas compras passem pela aduaneira sem serem taxadas. Apesar disso, o órgão federal vem implementando um novo método, informatizado, para evitar que produtos não isentos venham para o Brasil sem o pagamento do devido imposto.

Ou seja...

Em suma, você vai precisar de um cartão de crédito e deve ficar de olho tanto no frete quanto no tipo de produto importado. Ficar atento também de onde você está realizando uma compra é essencial para não ter surpresas desagradáveis e prejuízo. Mas lembre-se de que é comum que compras internacionais demorem um pouco para chegar, então fique atento aos prazos informados pelo vendedor e aproveite.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.