Amazon começa a vender eletrodomésticos e produtos para casa no Brasil

Por Redação | 17 de Novembro de 2017 às 12h25
TUDO SOBRE

Amazon

Um mês depois de abrir as vendas de eletrônicos, agora é a vez de eletrodomésticos e produtos para a cozinha darem as caras na versão brasileira da Amazon. O e-commerce iniciou, nesta sexta-feira (17), a venda de itens para casa, com produtos que incluem cafeteiras, copos, talheres, liquidificadores, panelas, conjuntos de louça, filtros de água, ventiladores e diversos outros.

Mais uma vez, o sistema escolhido foi o martketplace. Ou seja, ao contrário do que acontece lá fora, a Amazon não está lidando com estoques, vendas e entregas. Em vez disso, ela disponibiliza seu espaço para que outras lojas possam anunciar seus produtos, sendo elas as responsáveis por toda a logística de envio dos produtos até os clientes.

A gigante do e-commerce, entretanto, é a responsável pelas operações de pagamento e, na inauguração de sua loja de cozinha, anuncia parcelamento em até 10 vezes sem juros, além de promoções em alguns produtos mais desejados. Um robô aspirador Roomba 621, por exemplo, sai por R$ 1.399,99, enquanto uma cafeteira da marca Três Corações está custando R$ 293.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A associação com outros varejistas em sua frente online permitiu que, neste lançamento, a Amazon disponibilizasse mais de 90 mil produtos. Essa dinâmica também envolve parcerias com marcas que, normalmente, possuem seus e-commerces próprios, como é o caso da Etna e da Imaginarium, que também passarão a vender seus produtos por meio da gigante.

A expansão também tem a ver com o sucesso da empreitada. Presente no Brasil desde 2012, a Amazon vendia apenas livros digitais e físicos, além de seu próprio leitor digital, o Kindle, até o mês passado, quando inaugurou sua seção de eletrônicos. Foi um sucesso estrondoso, de acordo com os representantes da companhia, que levaram a mais esta expansão.

De acordo com a varejista, houve aumento nas vendas e uma ampliação no interesse de centenas de vendedores de todo o Brasil, que se cadastraram para vender seus produtos no site. Hoje, os vendedores brasileiros repassam 10% do valor das vendas para a Amazon, além de terem de pagar uma taxa. Existem duas opções, de acordo com a quantidade de vendas – ela pode ser única, de R$ 19 por mês, ou de R$ 2 por produto.

A companhia diz ter planos de expansão ainda maiores para o Brasil, mas não falou exatamente quando, nem se novas categorias de produtos começarão a ser comercializadas em breve. Mais do que isso, também não diz nada sobre equiparar sua atuação nacional à vista nos Estados Unidos e Europa, onde gerencia estoques gigantescos e uma operação de logística ainda maior.

Fonte: Amazon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.