Ajude o Pequeno: marketplace que digitaliza comerciantes ganha novos recursos

Por Rui Maciel | 22 de Outubro de 2020 às 07h40
Reprodução

O Ajude o Pequeno é um marketplace no qual vendedores conseguem criar uma versão online de seus negócios, oferecendo produtos e as opções de pagamento e entrega. Os consumidores, por sua vez, cadastram-se e conseguem conferir o catálogo de produtores da região. Todo o processo é feito de forma gratuita, sem cobrança de taxas. As entregas podem ser feitas pelos Correios, por retirada no local e também através de parcerias com outras empresas de delivery, já disponíveis em cidades como São Paulo. E agora, a plataforma online ganha uma nova versão, com funcionalidades inéditas.

Dentre os novos recursos do mercado digital está a migração para o ".org". O objetivo desta alteração é dar mais segurança e transparência aos visitantes do site, indicando ainda que se trata de uma organização não-governamental sem fins lucrativos.

Além disso, com a nova versão a navegação no site foi melhorada. Agora é possível que o visitante escolha a localização (cidade/Estado), possibilitando alterá-la quando houver necessidade para encontrar as lojas próximas a ele. "Adicionamos uma ferramenta de busca para que o cliente busque pelo nome da loja ou pelo produto que deseja. Todo o design do site repaginado para promover uma melhor experiência do usuário e navegabilidade", afirmou Clarissa Antunes, cofundadora e head de comunicação do Ajude o Pequeno, em entrevista ao Canaltech.

Nova versão da plataforma Ajude o Pequeno: inserção da localização facilita a busca por lojas (Captura de imagem: Rui Maciel)


Agora os lojistas podem também incluir informações mais completas sobre o seu negócio para que o comprador conheça mais sobre ele, como endereço da loja, horários de funcionamento, formas de entregas, redes sociais e descrição do negócio. Estas informações agora estão mais visíveis, ajudando na confiabilidade do comprador. A página dos produtos mostra mais claramente a que loja pertence o produto e novas formas de entrega podem ser configuradas, com destaque para o “delivery local”, onde o lojista pode adicionar um serviço de delivery que o seu estabelecimento ofereça.

A página inicial do marketplace passa a ter destaques de lojas por região, ajudando a projetar os estabelecimentos, que são definidos aleatoriamente, dentre as que estão 100% configuradas pelo lojista. "Em breve lançaremos a busca por categorias bem como a opção de avaliação dos produtos e das lojas pelos clientes", continua Antunes. "Também está em fase final de configuração para lançamento a ferramenta de troca de mensagens por e-mail entre a loja e os clientes no formato 'caixa de entrada', que estará disponível diretamente no painel da loja para acesso do lojista, facilitando a interação direta entre este e o comprador".

A migração para o digital 

Atualmente, o Ajude o Pequeno conta com mais de três mil lojistas cadastrados na plataforma desde março deste ano até agora. E muitos deles, compreensivelmente, tiveram dúvidas na forma como realizar a migração do offline para o online.

Para ajudar nessa processo, os idealizadores da plataforma criaram um projeto de mentoria para os pequenos comerciantes onde os voluntários da ONG auxiliam diretamente os lojistas que se inscreveram no programa, em áreas como finanças, vendas, estratégias digitais, dentre outras. As mentorias acontecem em reuniões online em grupo. "Com a solução que oferecemos e a possibilidade de ter uma loja online gratuita, os empreendedores começaram a trazer clientes para a compra digital a partir do Ajude o Pequeno, na sua nova loja virtual", destacou Clarissa. "Os lojistas também vêm conquistando novos clientes pela facilidade que a loja virtual oferece e podem ser facilmente encontrados nos mecanismos de busca como o Google. Além disso, eles vêm usando o meio de pagamento do Ajude O Pequeno com taxas abaixo do mercado para finalizar as vendas", completa.

Na nova versão do Ajude o Pequeno, as informações sobre a loja estão mais completas e visíveis (Captura de imagem: Rui Maciel)

Entre as principais dúvidas apresentadas pelos comerciantes, estão criar e configurar a loja, como fazer para aumentar as vendas, dentre outras questões referentes aos primeiros passos no ambiente digital.

"Percebemos que os lojistas ainda estão se familiarizando com a possibilidade de ter uma loja virtual e para isso nós construímos um ambiente educativo com videoaulas, além do projeto de mentoria e do atendimento direto dos voluntários da ONG, com suporte pelo Whatsapp e chamadas de voz", afirmou Antunes. "Muitos deles ainda demonstram dificuldade na familiarização com o ambiente online por nunca terem tido experiência com as ferramentas. O nosso projeto de mentoria tem feito excelentes progressos nesse quesito e em breve abriremos inscrições para a terceira turma. Vale lembrar que o projeto é aberto a todos os cadastrados no nosso site, sem distinção e o cadastro é gratuito".

Suporte na atuação online

Abrir um pequeno e-commerce é apenas o primeiro passo nessa transformação digital. O Ajude o Pequeno tem ainda um time de atendimento, onde voluntários da ONG prestam suporte direto aos lojistas para guia-los durante todo o processo de configuração da loja, ensinando boas práticas no ambiente online.

Periodicamente, essa equipe de suporte realiza contatos por e-mail, ensina sobre boas práticas online e envia informativos frequentes aos lojistas. Há ainda um painel onde os empreendedores podem acompanhar todas as vendas e interagir diretamente com o cliente. "Criamos o projeto de mentoria para ensiná-los sobre diversos pilares, desde a criação e configuração da loja, até resultados expressivos em vendas e boas práticas no ambiente digital", continua Clarrisa. "Prestamos suporte durante todos os passos dessa jornada de adaptação, desde o primeiro momento que ele chega ao nosso site", finaliza.

Para cadastrar a sua loja na plataforma, basta clicar aqui.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.