Governo dos EUA acusa fabricante de drones de espionagem

Por Redação | 01 de Dezembro de 2017 às 11h37
Drone Life

A popular fabricante chinesa de drones DJI apresenta um dos maiores crescimentos da área tecnológica do país. Mas, recentemente, a empresa foi acusada pelo governo dos Estados Unidos de enviar informações importantes sobre a sua infraestrutura para a China.

Os drones produzidos pela DJI dominam o mercado global dos veículos aéreos não-tripulados e podem ser vistos com frequência em locais abertos nos Estados Unidos, como praias, campos e, até mesmo, em instalações do governo. O fato levanta uma questão importante sobre como o consumo destas tecnologias impactam no debate sobre segurança nacional.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A DJI publicou uma nota no mês de novembro contestando as acusações feitas em agosto por oficiais dos Estados Unidos. A denúncia, registrada no Gabinete de Imigração e Alfândega (ICE) da cidade de Los Angeles, afirma que "os drones e softwares da fabricante estão fornecendo dados de infraestrutura crítica e de aplicação de lei dos EUA ao governo chinês". Em defesa, a DJI disse que as alegações são falsas e enganosas e que o governo dos Estados Unidos deveria considerar a retirada da denúncia ou ao menos fazer a devida correção. 

Ainda de acordo com a nota publicada pela ICE, a acusação não se refere ao uso recreativo, mas sim de empresas e instituições que frequentemente empregam os drones para monitorar reservas de água, usinas de energia, hubs ferroviários, entre outras infraestruturas de larga escala. O exército dos Estados Unidos chegou a parar de usar drones da empresa para prevenir o vazamento de dados.

O governo norte-americano se recusou a falar sobre o assunto.

Fonte: The New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.