Boeing constrói drone gigante capaz de transportar cargas de até 226 kg

Por Redação | 11 de Janeiro de 2018 às 13h13
Tudo sobre

Boeing

Os drones parecem que estão se tornando mais do que tendência da indústria. Além dos já tradicionais quadricópteros, agora já tem um modelo subaquático. E a Boeing está dando um passo além, ao construir um modelo peso-pesado.

A empresa de aviação anunciou que está produzindo um drone que pode modificar a forma como se transporta carga no mundo. O resultado é um monstro que impressiona pelas dimensões e especificações.

Ele foi batizado de protótipo de veículo elétrico aéreo de carga de decolagem e pouso não tripulado — que pode ser resumido na sigla em inglês eVTOL. Em vez dos tradicionais quatro rotores, o drone gigante da Boeing é equipado com oito hélices. Ele mede 4,57 metros de comprimento por 5,49 metros de largura e 1,22 metros de altura. Seu peso: 317 kg, o que permite carregar cargas de até 226 kg. Como comparação, o popular Phantom 4, da DJI, é capaz de conduzir cargas de até 900 gramas, no máximo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Totalmente elétrico, com baterias projetadas pela própria Boeing, o drone tem capacidade para conduzir cargas pesadas em distâncias curtas. Para transportar mercadorias de até 226 kg, o drone tem autonomia para viajar num raio de 16 km a 32 km.

Segundo a Boeing, o drone foi projetado e construído em três meses e aprovado em testes realizados no laboratório da empresa no Missouri (EUA).

Caminho aberto para a Amazon

Esse lançamento acontece meses depois de a Boing ter adquirido a Aurora Flight Sciences, empresa que desenvolve drones avançados e automatizados e plataformas aeroespaciais. A nova aquisição também tem parceira com a Uber, para desenvolver projetos relacionados a uma rede de "táxis aéreos".

Ainda não se sabe quais são os planos da Boing para o seu eVTOL. Mas é possível imaginar um cenário em que a Amazon utilize essa tecnologia, por exemplo, para entregar TVs e eletrodomésticos, um avanço em relação ao Prime Air — o serviço de entrega rápida da varejista.

Fonte: Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.