Facebook move dados do WhatsApp para servidores próprios

Por Redação | 08.06.2017 às 12:25
photo_camera Greenpeace

O Facebook está mudando os dados do WhatsApp de casa, passando-os para seus próprios servidores e deixando a nuvem pública da IBM. Trata-se de uma mudança que já poderia ser esperada, uma vez que a rede social já realizou movimentos semelhantes com outros produtos que adquiriu no passado.

As informações, inicialmente, surgiram por fontes ligadas ao trabalho, mas foram confirmadas oficialmente pela IBM, Em comunicado, a companhia disse estar orgulhosa do trabalho que fez junto ao WhatsApp, garantindo a escalabilidade e estabilidade necessárias para que o aplicativo se transformasse em um dos maiores mensageiros do mundo. Sobre a mudança, disse que é natural que o Facebook esteja buscando mais sinergia entre seus produtos.

Outra razão para isso, esta, não confirmada, seria a redução de custos. Como um dos cinco maiores clientes do IBM Cloud, o Facebook teria gastos de US$ 2 milhões mensais com os servidores. Ao trazer os mais de 1,2 bilhões de usuários e o sem número de mensagens e arquivos trocados todos os dias para sua própria infraestrutura, os investimentos ainda serão grandes, porém, menores do que os representados por fornecedores externos.

Apesar de ter comprado o WhatsApp no final de 2014, o Facebook preferiu esperar para transferir os dados para seu próprio data center, ao contrário do que aconteceu com outros serviços. Ao mesmo tempo em que uma transferência poderia gerar problemas para os usuários, a empresa também estava envolvida na migração do Instagram a partir dos servidores da Amazon, outra tarefa bastante intensa em termos de volume de dados e usuários.

A noção interna, ainda, seria de que a união entre diferentes soluções e a rede social teria sido feita de forma precoce demais, o que assustou alguns usuários, algo que o Facebook não deseja ver acontecendo com o WhatsApp. Rumores sobre uma integração do mensageiro à rede social estão sempre presentes, mas desde a compra, em 2014, a companhia tem mantido o aplicativo funcionando como sempre, apesar de alterações em recursos e lançamento de novas funcionalidades.

Na IBM, o WhatsApp funcionava em uma infraestrutura com mais de 700 servidores localizados em San José e Washington, nos Estados Unidos. A parceria, entretanto, era pouco divulgada, apesar de amplamente conhecida pelo setor, o que levava a um aumento na credibilidade dos serviços de nuvem da companhia.

Fontes: CNBC, Gadgets 360