Alunos de colégio de Fortaleza são selecionados para estudar na Nasa

Por Ares Saturno | 04 de Junho de 2018 às 06h47
TUDO SOBRE

NASA

Alunos do colégio Dom Felipe, de Fortaleza, foram selecionados para realizar um curso ministrado pela Nasa com o intuito de captar talentos que venham a se desenvolver na área profissional das ciências, tecnologias, engenharias e matemática. A viagem dos 14 estudantes, que estão matriculados em séries entre o 9º ano do Ensino Fundamental e o 2º ano do Ensino Médio, está prevista para ocorrer em setembro de 2018, no Kennedy Space Center, em Melbourne, na Califórnia. Além da preparação acadêmico-profissional, os alunos poderão conhecer o Florida Institute of Technology.

Priscila Reis, coordenadora pedagógica da escola, explica: "Eles terão contato com engenheiros da Nasa que desenvolvem os spinoffs, ou seja, a tecnologia que a Nasa desenvolve para o espaço e adapta para o que nós usemos no dia a dia, como câmeras de celulares". Segundo ela, "a intenção é que eles conheçam mais a universidade e façam contatos, para quem sabe no futuro continuarem os estudos por lá".

A oportunidade surgiu por meio do contato do próprio colégio com a agência espacial dos EUA. Após 22 alunos realizarem um processo seletivo, os 14 estudantes mais bem-colocados foram selecionados para o programa. Entretanto, os escolhidos ainda contarão com mais uma barreira antes que possam aproveitar a oportunidade: a captação de recursos para conseguir custear a viagem. A parceria com a Nasa oferta o curso de forma gratuita, entretanto os gastos com as passagens aéreas, hospedagem, alimentação e transporte devem ser de responsabilidade dos estudantes.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A coordenadora pedagógica explica que desde o ano passado a escola vem criando campanhas para arrecadar os fundos necessários para a viagem. Por meio de rifas e eventos, e com o apoio dos pais dos alunos, os valores estão sendo poupados, mas ainda não são suficientes. A escola está localizada na periferia de Fortaleza e não dispõe de reservas financeiras para arcar com os custos, que chegam a quase US$ 3 mil por aluno.

"A tendência é que a escola continue nesse programa, desde que se tenha condições para isso. Os alunos escolhidos são acompanhados pela equipe da Nasa com informações de rendimento que enviamos para eles, notas que os alunos teriam no modelo americano, até mesmo o comportamento é avaliado. Eles vão continuar sendo acompanhados pela Nasa por até quatro anos depois do curso", concluiu Reis.

Fonte: G1

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.