Por que sorvete dá sensação de "congelar o cérebro"?

Por que sorvete dá sensação de "congelar o cérebro"?

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 15 de Janeiro de 2022 às 10h00
Slashio Photography/Unsplash

Você já foi pego de surpresa por uma súbita sensação de "congelar o cérebro" ao tomar sorvete? Para se ter uma ideia, isso é tão comum que tem até nome científico: ganglioneuralgia esfenopalatina. O responsável por essa sensação desagradável é o gânglio esfenopalatino, um conjunto de nervos localizado no palato — ou céu da boca.

No entanto, outra teoria dos cientistas é que o "congelamento no cérebro" possa ser causado quando os vasos sanguíneos do céu da boca se contraem muito rápido por causa da súbita queda de temperatura, antes de dilatar novamente. Isso explicaria porque a sensação passa tão depressa.

Em um estudo publicado na revista científica The FASEB Journal, pesquisadores foram mais longe para saber o motivo por trás dessa sensação. Eles analisaram o fluxo sanguíneo nas artérias do cérebro de alguns participantes que beberam água gelada por um canudo até sentirem o congelamento. A conclusão foi que beber a água gelada aumentou o fluxo sanguíneo em alguns dos vasos sanguíneos do cérebro.

Em uma pesquisa anterior, publicada na BMJ, 145 alunos do ensino médio no Canadá foram divididos em dois grupos: o primeiro foi instruído a levar pelo menos 30 segundos para tomar 100 ml de sorvete, enquanto o segundo grupo precisou tomar 100 ml de sorvete em cinco segundos.

No primeiro grupo, nove alunos tiveram a sensação de "congelar o cérebro", enquanto no segundo grupo, a sensação tomou conta de 20 estudantes. O resultado sugere que essa sensação está associada à velocidade com que se toma o sorvete.

Como se livrar da sensação de "congelar o cérebro"?

Cientistas explicam por que sorvete dá sensação de "congelar o cérebro" (Imagem: Svitlana/Unsplash)

Embora possa ser desagradável, a sensação não é muito duradoura. Ainda assim, os especialistas têm algumas dicas do que fazer:

  • Beber um pouco de água morna, ou em temperatura ambiente
  • Empurrar a língua para o céu da boca, o que ajuda a aquecer a área
  • Colocar o polegar no céu da boca, o que também pode ajudar a aquecer a região
  • Cobrir a boca e o nariz com as mãos e respirar rapidamente para aumentar o fluxo de ar quente para o céu da boca

Fonte: FASEB Journal, The BMJ via Science Focus; Medical News Today

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.