Publicidade

Mixer de criptomoedas Tornado Cash entra na lista restritiva dos EUA, entenda

Por| Editado por Claudio Yuge | 15 de Agosto de 2022 às 15h20

Link copiado!

envato-antonpetrus
envato-antonpetrus

O Departamento do Tesouro dos EUA sancionou um popular mixer (misturador) de criptomoedas chamado Tornado Cash. O governo proibiu que cidadãos estadunidense usem o serviço que, segundo o órgão governamental, é utilizado para “lavagem de dinheiro de crimes cibernéticos”.

Com a ação, agora é ilegal que cidadãos dos Estados Unidos utilizem o Tornado Cash. No entanto, na realidade, é impossível impedir que outros usuários enviem ativos as carteiras conhecidas publicamente.

Apesar de a plataforma Tornado Cash ser usada de maneira legítima por algumas pessoas que querem apenas proteger sua privacidade, o governo afirma que ela promove atividades ilícitas, como “facilitação de ataques hackers, esquemas de ransomware, fraude e outros crimes cibernéticos”. “Os mixers de criptomoedas auxiliam os criminosos, são uma ameaça à segurança nacional dos EUA”, disse o Departamento do Tesouro.

Continua após a publicidade

Serviços de mixers como o Tornado Cash são projetados para ocultar os rastros do dinheiro, “misturando” os tokens de diversos usuários com ativos de outros indivíduos. Esses tipos de plataformas permitem que cibercriminosos escondam sua identidade.

O subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian Nelson, explicou em um comunicado, que “apesar das garantias públicas, o Tornado Cash falhou repetidamente em impor medidas de controles eficazes para impedir a lavagem de fundos para cibercriminosos”.

A Elliptic, uma empresa de análise de blockchain, descobriu que pelo menos US$ 1,5 bilhão (R$ 7,5 bilhões) em criptomoedas roubados em ataques de ransomware, hacks e fraudes foram lavados através da Tornado Cash, e que os US$ 100 milhões (R$ 509 milhões) levados do projeto cripto One Harmony em junho foi lavado utilizando a plataforma.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A Elliptic diz que conseguiu rastrear as criptomoedas roubadas da Harmony, eles utilizaram uma ferramenta para “descombinar” as moedas digitais enviadas pela Tornado Cash e identificar as carteiras de origem.

O governo dos EUA cita em comunicado que a Tornado Cash foi usada para lavar mais de US$ 7 bilhões (R$ 35 bilhões) em moeda virtual desde que foi lançada em 2019. Esse número se refere ao valor total dos ativos que foram enviados através da plataforma.

As ações contra o Tornado Cash seguem sanções igualmente impostas em maio de 2022 em outra popular plataforma de mixer de criptomoedas, a Blender.io. “Os Estados Unidos continuarão a implementar ações contra essa plataforma que lavam moeda virtual para criminosos e aqueles que os ajudam”, disse Antony J. Blinken, secretário de Estado, em comunicado na segunda-feira (8).

Continua após a publicidade

Usuário anônimo zomba de proibição da Tornado Cash

Com a proibição, quem usar a Tornado Cash tanto para enviar quanto para receber criptomoedas é considerado criminoso nos EUA. No entanto, um usuário anônimo decidiu zombar do governo dos EUA e, utilizando a plataforma, enviou frações de 0,1 ETH para endereços públicos de carteira Ethereum de diversas celebridades do país.

Entre as celebridades que receberam os ativos estão o apresentador Jimmy Fallon, o CEO da Coinbase Brian Armstrong e o youtuber Logan Paul, a marca de roupas Puma e um endereço de doações à Ucrânia. Outros famosos como o comediante Dave Chappell e o músico Steve Aoki também receberam ETH em seus endereços.

Fonte: Fortune