Mineradora de Bitcoin dos EUA usará refrigeração imersiva em suas operações

Mineradora de Bitcoin dos EUA usará refrigeração imersiva em suas operações

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 29 de Novembro de 2021 às 23h00

A Riot Blockchain, empresa de mineração de criptomoedas localizada nos EUA, está trabalhando para usar resfriamento por imersão em seus equipamentos de mineração de Bitcoin (ACSII) em sua fazenda de ativos digitais no Texas. Com isso, a companhia esperar melhorar a eficiência do hardware, economizar com energia elétrica e diminuir o impacto de sua operação no meio-ambiente.

Segundo estudos, a solução consegue reduzir o calor gerado pelos equipamentos em 95%, mudando a temperatura do ambiente e dando mais longevidade aos aparelhos usados na mineração.

Os estudos também mostram ser possível converter cerca de 40% desse calor em energia, gerando economia com a conta de luz da empresa e menos danos ao meio-ambiente.

Outro benefício do novo método é a redução em até 95% dos barulhos emitidos pelos equipamentos ao estarem submersos em líquidos. Embora pareça algo fútil, é importante frisar que uma empresa ilegal de mineração de criptomoedas do Canadá foi multada recentemente em R$ 30 milhões por conta de suas atividades, e ela só foi descoberta por conta dos sons estrondosos emitidos pelos aparelhos.

A Riot Blockchain planeja implementar este sistema ainda em 2021.

Resfriamento via líquido para minerar já vem sendo usado

Embora a Riot Blockchain esteja se preparando para ser a primeira empresa a usar esta solução em ampla escala, o resfriamento via líquido em equipamentos de mineração de criptomoedas não é inédito.

A mineradora canadense MintGreen, em outubro, anunciou está implementando um sistema de resfriamento de equipamentos chamado Digital Boilers (Caldeiras Digitais, em tradução livre) em suas fazendas, que também funciona a partir da imersão dos aparelhos em água.

O diferencial é que a MintGreen pretende vender e distribuir o líquido usado no resfriamento para serviços de fornecimento de água quente da cidade de Vancouver do Norte. Dessa forma, a companhia espera economizar em gasto de energia elétrica ao mesmo tempo que estará ajudando a infraestrutura do município.

A empresa pretende iniciar as operações com o Digital Boilers em 2022.

Fonte: Riot Blockchain

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.