LoopiPay promete enviar ou vender criptomoedas em segundos

LoopiPay promete enviar ou vender criptomoedas em segundos

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 16 de Maio de 2022 às 22h00
Reprodução/André François McKenzie/Unsplash

A maioria das pessoas compram ou vendem criptomoeda por meio de uma empresa intermediária, como uma corretora de ativos digitais, e com isso está sujeito a taxas e períodos de espera nas transações. A LoopiPay é uma startup que promete facilitar esse processo por meio de um Pix, recebendo o ativo na carterira digital em poucos segundos.

As criptomoedas que contam com o recurso são usadas em games play-to-earn (P2E), jogos que obrigatoriamente exigem esses ativos para que o gamer possa jogar. A taxa cobrada pela startup é de 3% sobre o valor da transação, além da taxa de gás de rede (processamento de computador necessário nas operações), que é repassada para os mineradores.

A fintech já possui mais de 100 ativos digitais, incluindo tokens e criptomoedas voltadas para games, metaverso e DeFi (finanças descentralizadas, realizadas em blockchain) nas redes Polygon, Avalanche, Ethereum e Binance, além de lançamentos semanais de novos tokens.

LoopiPay é uma startup que promete facilitar transações de criptomoedas por meio de um Pix (Imagem: Pexels)

"Com a solução da LoopiPay, o usuário não precisa passar por uma infinidade de passos e taxas para enviar os tokens para sua carteira. Além disso, o cliente fica com a custódia dos ativos e consegue rapidamente utilizá-los para interagir com aplicativos na Web3”, diz Cesário Martins, chefe de produtos da LoopiPay.

Além do serviço de compra e venda dos tokens, a startup possui uma comunidade ativa nas redes sociais. Um exemplo é a comunidade do BombCrypto, que possui mais de 90 mil brasileiros no Telegram e que divulga a LoopiPay como uma das principais ferramentas de aquisição de ativos para games.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.