Outposts: Amazon Web Services traz solução híbrida de hardware ao Brasil

Por Rui Maciel | 24 de Junho de 2020 às 13h00
Reprodução

A Amazon Web Services (AWS) - divisão de computação na nuvem da Amazon - anunciou nesta quarta-feira (24) o lançamento do AWS Outposts no Brasil. Trata-se um serviço gerenciável, que estende a infraestrutura, serviços, APIs e ferramentas nativas da nuvem da AWS para praticamente qualquer data center de seus clientes. Isso vale também para espaços de co-location ou instalação local, o que proporciona, segundo a AWS, uma experiência híbrida mais estável.

O AWS Outposts é é focado também para workloads que demandam acesso de baixíssima latência a aplicativos ou sistemas locais, e para processamento ou armazenamento de dados em localização específica. Ao contrário de outras soluções híbridas que exigem o uso de diferentes APIs, atualizações manuais de software, compra de software e suporte de terceiros, a plataforma ofereceria, de acordo com a AWS, mais consistência nas operações de desenvolvimento e computação, tanto em ambientes em nuvem quanto local.

Novos serviços

Com a chegada da solução ao Brasil, os clientes corporativos do país podem utilizar serviços como Amazon EC2 e o Amazon EBS. Eles também terão acesso a serviços baseados em contêiner, como Amazon ECS e Amazon EKS e serviços de banco de dados (Amazon RDS), e Analytics (Amazon EMR). Todos de forma local, em seus racks AWS Outposts.

Da mesma forma, passa a ser possível se conectar com ofertas de serviços e ferramentas disponíveis na região local da AWS, como Amazon DynamoDB, AWS CloudFormation, Amazon CloudWatch, AWS CloudTrail, Elastic BeanStalk e Cloud 9, entre outros. Com eles, será possível executar e gerenciar cargas de trabalho da mesma maneira que é feito na nuvem.

AWS Outposts

Clientes em potencial

A partir do Outposts, a AWS espera atender empresas que, por motivos variados, ainda precisam manter suas cargas de trabalho operando localmente por vários anos. Isso vale também como aplicativos sensíveis à latência, que devem permanecer muito próximos aos sistemas em que rodam no mesmo espaço. Exemplos desses casos de uso incluem suporte a soluções de controle de processos em fábricas, execução de aplicativos robóticos nas proximidades do equipamento, desenvolvimento de plataformas de negociação de valores mobiliários de alta frequência ou fornecimento de serviços de virtualização de funções de rede (NFV) em telecomunicações.

Clientes com esses requisitos procuram capacidade de executar a computação e o amplo armazenamento em suas instalações. Aliado a isso, eles também buscam integrar essas cargas de trabalho de maneira uniforme e contínua com o restante de seus aplicativos que, por sua vez, estão rodando na nuvem da AWS. Esse funcionamento híbrido não era possível até agora, já que as soluções não possuíam as APIs, ferramentas e hardware, bem como as mesmas funcionalidades local e na nuvem para oferecer uma experiência verdadeiramente confiável.

O Outposts quer resolver esse problema, ao oferecer racks de armazenamento e computação da AWS - o mesmo hardware usado em data centers da companhia espalhados mundo afora - para integrar serviços, infraestrutura e modelos operacionais da marca para as instalações dessas empresas.

Processamento, armazenamento e computação

A partir do AWS Outposts, clientes podem escolher entre instâncias variadas de processamento, armazenamento e computação otimizada para gráficos a partir do Amazon Elastic Compute Cloud (EC2), com e sem opções de armazenamento local.

Os clientes podem, então, executar uma variedade de serviços da AWS localmente, incluindo o Amazon EC2, Amazon EBS, Amazon Elastic Container Service (ECS), Amazon Elastic Kubernetes Service (EKS), Amazon Relational Database Service (RKS) e Amazon Elastic MapReduce (EMR). Além disso, será possível se conectar diretamente a serviços regionais, como links do Amazon Simple Storage Service (S3) ou tabelas do Amazon DynamoDB por meio de conexões privadas.

O AWS Outposts pode ser instalado em diversos ambientes de data center, com ampla variedade de opções de energia e rede. Ele vem com medidas padrão de altura – 80 polegadas ou 42U. A AWS se encarrega de avaliar a adequação da estrutura dos clientes, além de realizar a entrega e instalação dos racks. Também fica a cargo da AWS toda a manutenção, incluindo atualização e correção automática de infraestrutura e serviços como parte da conexão com uma região da AWS, para que os desenvolvedores e profissionais de TI dos clientes não precisem dedicar tempo a essas tarefas.

Definição de preços

As empresas interessadas podem comprar uma variedade de configurações do AWS Outposts, apresentando uma combinação de tipos de instância do EC2 e camadas de armazenamento do EBS gp2. A definição de preço dessas configurações inclui instâncias do EC2 e armazenamento do EBS, além de entrega, instalação, manutenção do serviço de infraestrutura e correções e atualizações de software.

As companhias também poderão aumentar a sua capacidade de EC2 e EBS ao longo do tempo, atualizando a sua configuração. Elas podem consultar os consultores da AWS para criar uma configuração personalizada, caso não consigam encontrar uma configuração para as suas necessidades exclusivas de aplicativos.

As empresa poderão adquirir a capacidade do Outposts por um período de 3 anos e escolher entre três opções de pagamento: pagamento adiantado integral, pagamento adiantado parcial e sem pagamento adiantado. Caso a opção de pagamento parcial ou sem pagamento adiantado seja escolhidas, as cobranças mensais serão pagas pelo prazo de 3 anos. Qualquer cobrança adiantada e mensal será aplicada 24 horas após a instalação, quando a capacidade do seu Outpost estiver disponível para executar as instâncias.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.