COVID-19 | Receita de nuvem no 5G pode ter queda de até 30%

Por Stephanie Kohn | 08 de Abril de 2020 às 12h01
Samsung

As novas implementações tecnológicas em telecomunicações terão forte impacto com a pandemia. De acordo com relatório divulgado pela ABI Research, há projeção de uma redução de 20% a 30% nas receitas de serviços de nuvem pelo impacto em ofertas digitais e na difusão de implementações de 5G. A previsão de US$ 9 bilhões em receitas em 2020 deverá perder entre US$ 2 bilhões e US$ 3  bilhões no curto prazo. 

“O mercado 5G estava crescendo mais rapidamente do que o antecipado e 2020 era para ser o ponto central da implantação comercial do 5G Standalone (SA) nas redes das operadoras de telecomunicações. Mas essa expectativa deve levar algum tempo para se materializar. Isso se deve, em parte, ao fato de que a Covid-19 vai quase certamente suspender testes e verificações de performance. No curto prazo, a indústria não terá alternativa a não ser proteger as receitas existentes”, explica o relatório.

A aposta, assim, deverá ser em projetos de pequena escala em busca de eficiência operacional sem o compromisso de aportes novos em redes 5G ou em software inteligentes. Segundo a consultoria, não há dúvidas que a implantação do 5G e as soluções nativas de nuvem trazem a indústria a um novo limiar. Mas cedo ou tarde as empresas de telecom vão perceber que precisam preservar os negócios se quiserem se manter nessa fronteira. 

Fonte: Convergência Digital

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.