Mergulhador quer processar Elon Musk após ser acusado de pedofilia

Por Jessica Pinheiro | 16 de Julho de 2018 às 13h02
divulgação
Tudo sobre

Tesla

O caso dos tailandeses resgatados de uma caverna na última semana ainda está dando o que falar. Depois que um dos mergulhadores que atuaram na ação de resgate, o britânico Vernon Unsworth, agiu em prol do salvamento de 12 garotos e um técnico de futebol que estavam presos, Elon Musk fez um comentário em sua conta oficial do Twitter alegando que o especialista era um pedófilo sem nenhuma justificativa aparente.

Por conta disso, o CEO da Tesla pode encarar uma medida legal, acionada por Unsworth e seus advogados. Segundo o tweet de Musk, o fato de o britânico ter recusado sua oferta de usar um submarino em miniatura para extrair os jogadores da caverna de Tham Luang não passa de uma “jogada de marketing”, por assim dizer. A ação de resgate, porém, parece ter sido um pouco complicada.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Afinal, a equipe do time Wild Boar foi resgatada na semana passada graças a uma equipe internacional de mergulhadores que se empenharam em adentrar uma estreita e labiríntica rede de túneis que estavam inundados. Quem forneceu o mapeamento da caverna para as equipes de resgate foi Unsworth, e, segundo o especialista, o protótipo que Musk tinha oferecido não funcionaria na Tailândia.

Depois disso, Musk teria lançado uma série de tweets referentes a Unsworth como “pedo” (uma abreviação para pedófilo). As mensagens, entretanto, foram apagadas do microblog algum tempo depois. O mergulhador alega que não viu as postagens, mas ouviu falar delas, comentando, em seguida, que possivelmente tomará medidas legais contra o CEO da Tesla.

Operação arriscada

Unsworth vive parte do ano na Tailândia e participou da ação que levou 18 dias para recuperar os 12 meninos e seu treinador, finalizando o resgate na última terça-feira, dia 10 de julho. As vítimas estão bem de saúde e devem ser liberados do hospital nesta quinta-feira (19). A operação possuía riscos de não dar certo e, em vias desse cenário, foi concedida imunidade diplomática a dois mergulhadores australianos para que fossem protegidos de qualquer acusação caso o resgate desse errado.

(Imagem: SBS News)

A operação era bastante arriscada especialmente para as crianças, que ficaram presas nas cavernas após ficarem ilhadas em uma enchente. Elas foram encontradas nove dias depois em um aterro lamacento a vários quilômetros de distância e, para retirá-las de lá, seria necessário sedá-las e nadar com elas por passagens apertadas e encharcadas.

Musk propôs usar um mini-submarino, que poderia trazer e levar os meninos, e até mesmo viajou para a Tailândia com um protótipo do veículo. Com a rejeição do projeto na evacuação dos meninos presos, o CEO da Tesla passou a atacar Unsworth e quase condenou a operação de resgate.

Fonte: SBS News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.