Vingadores Ultimato pode ter dado pistas sobre o próximo "supergrupo" de heróis

Por Rafael Rodrigues da Silva | 02 de Maio de 2019 às 16h04
Marvel Studios
Tudo sobre

Marvel

Saiba tudo sobre Marvel

Ver mais

AVISO DE SPOILERS: Essa matéria possui spoilers de Vingadores: Ultimato então, se você ainda não viu o filme e possui spoilerfobia, é melhor sair correndo daqui gritando pela mãe.

Durante toda a última semana, os eventos de Vingadores: Ultimato foram alguns dos mais comentados da história. E, independente de quais serão os planos da Marvel para os próximos filmes, uma coisa ficou muito certa: a formação original dos Vingadores nunca mais será mostrada.

Assim, cria-se um “buraco” no MCU; afinal, desde o primeiro filme do Homem de Ferro ficou claro que o objetivo da Marvel era juntar os Vingadores no cinema, e desde o primeiro Vingadores também ficou claro que Thanos era a grande ameaça que eles precisariam derrotar — e ambas essas linhas narrativas foram completamente resolvidas durante Vingadores Ultimato.

Com as mortes de Tony Stark e da Viúva Negra, e a “aposentadoria” de Steve Rogers, a equipe dos Vingadores perde, de uma só vez, três dos heróis que durante esses ano foram o alicerce não apenas da formação original da equipe, mas também do que eles representavam para o mundo.

Claro, isso não quer dizer que os Vingadores chegaram ao fim — além de termos um novo Capitão América, ainda estão vivos os heróis que deverão ser a base da Marvel para os próximos anos, como o Doutor Estranho, o Homem-Aranha e o Pantera Negra — todos que, nos quadrinhos, já foram membros das mais diversas formações dos Vingadores — mas é impossível deixar de lado o sentimento de que, sem o Homem de Ferro e o Capitão América original, o grupo não terá o mesmo peso que teve durante esses primeiros 11 anos do MCU. Mas, como é regra na Marvel, a empresa pode já ter dado uma dica sobre qual será o próximo grande “supergrupo” dos cinemas durante o filme.

Se você já assistiu ao filme, com certeza se lembra da batalha final de Ultimato, uma das cenas mais "de cair o queixo" da história dos blockbusters. Durante os momentos finais, temos aquela cena inesquecível (e, ok, meio forçada) de “girl power”, onde Carol Danvers (a Capitã Marvel) pega a Manopla do Infinito de Peter Parker e, magicamente, aparecem em volta dela todas as heroínas ainda vivas do filme, como a Vespa, a Valquíria, a Pepper Potts em uma armadura de “Mulher de Ferro” projetada especialmente para ela, a Feiticeira Escarlate, Shuri e Okoye (do filme Pantera Negra), e Gamora, Nebula e Mantis dos Guardiões da Galáxia — literalmente todas as heroínas do MCU (com exceção da Viúva Negra, que está morta) juntas em um único quadro. É uma cena impressionante mas, mais do que garantir ao filme um momento “girl power”, ela pode ter indicado também os rumos do MCU nos anos futuros.

Isso porque um dos “supergrupos” de maior sucesso nos quadrinhos recentes da Marvel é o "A-Force", um time formado apenas por super-heroínas. Apesar do time nos quadrinhos ser composto por personagens bem diferentes dos que existem nos filmes (a equipe dos quadrinhos, liderada pela She-Hulk, conta também com a Capitã Marvel, Nico Minoru, Cristal, Medusa e a Jane Foster com o poder do Thor), a possibilidade de a Marvel apostar em um time totalmente formado por mulheres é algo bastante provável. E, pelo fato da "A-Force" ser uma equipe ainda bem nova nos quadrinhos (diferente dos Vingadores, que já existem desde 1963), seria possível criar uma equipe com as personagens já existentes sem muito esforço de explicar as origens ou como ela foi montada.

Mas, por enquanto, tudo não passa de conjecturas — a Marvel já avisou que só irá revelar seus planos para os próximos filmes após a estreia de Homem-Aranha: Longe de Casa. Mas não custa nada sonhar com uma equipe de Vingadoras formada pela Capitã Marvel, Vespa, Feiticeira Escarlate, Nebula e Shuri.

Fonte: Gamespot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.