Vencedor do Oscar, Taika Waititi teria desistido de adaptar live-action de Akira

Por Claudio Yuge | 13 de Fevereiro de 2020 às 10h54
Comic Book

Taika Waititi está com tudo em Hollywood. Depois de fazer sucesso com filmes independentes e estourar com Thor: Ragnarok e Jojo Rabbit, que lhe rendeu recentemente o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, todo mundo quer saber qual será seu próximo trabalho. Ele já foi escolhido para dirigir Thor: Amor & Trovão, para o Marvel Studios, e, antes mesmo disso, vinha desenvolvendo uma versão live-action do clássico anime/mangá Akira. Contudo, parece que esse projeto teria sido riscado de sua agenda.

“Acho que eventualmente [a adaptação] vai acontecer. Não tenho certeza se serei eu quem vai dirigir”, afirmou o cineasta neozelandês à Variety após as premiações de domingo (9). Vale destacar que essa conversão da obra de Katsuhiro Otomo vem se arrastando há anos e dessa vez parecia que finalmente iria chegar às telonas — tinha até data agendada pela própria Warner Bros, que previa sua estreia para o dia 21 de maio de 2021.

Imagem: Reprodução/Warner Bros

Esse cronograma chegou a colocar em dúvida a presença de Waititi em Thor: Amor & Trovão, contudo, o chefão do Marvel Studios, Kevin Feige, conseguiu convencê-lo a apertar seu planejamento para poder comandar o próximo longa do Deus do Trovão, com lançamento marcado para o dia 5 de novembro de 2021.

Mas, aí tudo se alinhou para que Matrix 4 saísse do papel, então a Warner Bros adiou Akira e pôs a nova aventura com Keanu Reeves para a data que seria da adaptação dos quadrinhos japoneses. Foi o suficiente para colocar o filme novamente em dúvida.

"A coisa toda ficou em espera. Tivemos que continuar pressionando as datas, e elas invadiram [a de Thor: Amor & Trovão], que é inadiável. Então, Akira acabou mudando dois anos nesse caminho ‘pós-Thor’. Assim, não tenho certeza se em dois anos eu estarei [disponível] — não sei nem o que farei daqui a dois dias”, comentou Waititi.

Waititi também fala sobre dirigir Star Wars

Nos últimos meses, o nome do neozelandês também rondou a franquia Star Wars. E esses rumores aumentaram com suas participações em The Mandalorian, na qual dublou o droid IG-11 e dirigiu o episódio final. Embora ele tenha negado uma conversa com a Disney, Waititi seria um dos nomes a comandar os possíveis filmes solos da nova fase “pós-Skywalker”.

A Disney estaria considerando aplicar o modelo do Universo Cinematográfico Marvel em Star Wars, inclusive com a participação de Kevin Feige. Ou seja, a companhia dispensaria as trilogias e se dedicaria a filmes conectados, porém, sem necessariamente a continuação de um para o outro. Dessa forma, os personagens e as tramas se reuniriam em um grande evento, semelhante à fórmula da Saga do Infinito e da reunião de heróis dos títulos dos Vingadores.

Waititi também falou a respeito disso após sua vitória no Oscar. "Acho que as pessoas me veem saindo com essa galera, especialmente da de Star Wars, e pensam que estou tendo grandes discussões sobre isso”, disse à Variety.

Contudo, ele respondeu às perguntas com certa dúvida, já que Rian Johnson e J. J. Abrams enfrentaram a ira dos fãs após Star Wars: Os Últimos Jedi e Star Wars: A Ascensão Skywalker, respectivamente. "Eu adoraria [dirigir um filme de Star Wars], se tudo estivesse certo. Gostaria de fazer qualquer tipo de filme que faça sentido, desde que isso não represente um suicídio na carreira”, completou.

Fonte: Newsarama  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.