Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Orion e o Escuro | Conheça a nova animação da DreamWorks na Netflix

Por| Editado por Durval Ramos | 06 de Fevereiro de 2024 às 11h00

Link copiado!

Divulgação/DreamWorks Animation
Divulgação/DreamWorks Animation

Orion e O Escuro, animação da DreamWorks feita em parceria com a Mikros Animation, empresa francesa de efeitos visuais, acaba de chegar à Netflix. Lançado na última sexta-feira (2), o filme é baseado em um livro infantil de mesmo nome escrito por Emma Yarlett e mostra a corajosa jornada vivida por um garotinho para superar seu medo do escuro.

Com pouco mais de uma hora e meia de duração, o título de aventura e fantasia tem direção do estreante Sean Charmatz e chamou atenção logo de cara por ter seu roteiro assinado por Charlie Kaufman – autor bastante conhecido em Hollywood por obras que falam sobre existencialismo, crises de identidade e o significado da vida.

Continua após a publicidade

Entre seus títulos de maior destaque estão Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, pelo qual venceu o Oscar de Melhor Roteiro Original, e produções como Adaptação e Quero Ser John Malkovich, histórias pelo qual ganhou o BAFTA e também foi indicado ao Oscar.

Em Orion e O Escuro, por sua vez, Kaufman traz novamente muitos desses temas, só que aqui traduzidos em uma linguagem ainda mais simples e direta. Colocando em pauta assuntos como medo do desconhecido e ansiedade, o roteirista faz uma obra compreensível para as mais diferentes idades e públicos, mas que nem por isso deixa de ser profunda e passar uma bonita mensagem ao telespectador.

A história de Orion e o Escuro

Estrelado pelo ator Jacob Tremblay (Extraordinário), que faz a voz do protagonista, Orion e o Escuro conta a história de Orion, um garotinho bastante solitário que estuda no Ensino Fundamental, mas que para além de todos os problemas típicos da pré-adolescência sofre de um mal ainda mais complicado: o medo de tudo.

Um mar de ansiedade, Orion não consegue lidar com suas próprias emoções e sente medo de falhar, ser ridicularizado e sofrer bullying, mas também de coisas totalmente irracionais, como o medo de cachorros e oceanos.

Um dia, no entanto, Orion recebe a visita daquele que é o seu maior medo: o Escuro (voz de Paul Walter Hauser). Entidade que personificada se mostra muito mais simpática do que o garoto poderia imaginar e que revela ao menino que ele está no topo da sua lista de crianças mais medrosas.

Continua após a publicidade

Para provar ao pequeno Orion que não é preciso ter medo do Escuro (e nem de todas as outras coisas do qual ele vive receoso), o personagem o convida a vê-lo trabalhar por uma noite, percebendo assim como esse sentimento é infundado.

Durante sua jornada, Orion conhece também as outras entidades da noite (Sono, Insônia, Silêncio, Ruídos Inexplicáveis ​​e Bons Sonhos) e embarca em uma aventura que a todo momento tenta mostrá-lo como o medo impede que ele viva coisas extraordinárias.

Animação já é sucesso na plataforma

Continua após a publicidade

Com um visual bem chamativo e personagens que parecem ter sido criados com massinha de modelar, Orion e o Escuro já chegou no topo do ranking de mais vistos da plataforma – e, se depender do bom desempenho das últimas animações originais do streaming, promete ainda ficar um bom tempo por lá.

Além de Jacob e Paul, o filme também conta com as vozes de Angela Basset (Pantera Negra: Wakanda para Sempre), Colin Hanks (Fargo) e Natasia Demetriou (What We Do In The Shadows), e teve toda a sua trilha sonora produzida por Kevin Lax e Robert Lydecker, compositores que também trabalharam na produção de Kung Fu Panda: O Cavaleiro Dragão.