O Senhor dos Anéis | Peter Jackson pensou em um desfecho mais sombrio para Frodo

Por Laísa Trojaike | 31 de Março de 2020 às 12h50
New Line Cinema

É icônica a sequência de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003) em que Frodo, Sam e Gollum finalmente chegam a Orodruin, a Montanha da Perdição: Frodo usa o poder de invisibilidade do anel e Gollum inicia uma disputa pelo precioso, mordendo o dedo de Frodo e recuperando o Um Anel. Depois de dançar comemorando sua vitória, Frodo e Gollum lutam novamente pelo Anel de Sauron e os dois acidentalmente caem, com Gollum afundando na lava do vulcão e Frodo sendo salvo por Sam.

Mas segundo informações dadas pelo diretor Peter Jackson na sua biografia Peter Jackson: A Film-maker's Journey (inédito no Brasil), essa cena chegou a ser pensada de forma diferente, levando em conta a trama adaptada de um filme em comparação com o livro e pensando nos possíveis desejos dos espectadores.

Imagem: New Line Cinema

Jackson explicou que a ideia original era transformar Frodo em um assassino: “Quando filmamos a cena originalmente, Gollum mordeu o dedo de Frodo e Frodo empurrou Gollum da borda para o fogo abaixo. Foi um assassinato direto, mas na época estávamos bem com isso, porque sentimos que todos queriam que Frodo matasse Gollum.”

O diretor explicou que, apesar desse desejo de fazer Frodo matar Gollum, entendia que essa mudança na história iria contra o que J. R. R. Tolkien pensava de seus heróis. Ao regravar a sequência, Jackson reproduziu as ações exatamente como no livro, com Gollum dançando depois de morder o dedo do hobbit e caindo acidentalmente na lava. O cineasta, no entanto, na época acreditava que essa versão "parecia uma grande decepção" no contexto dramático criado pela adaptação cinematográfica.

Como solução, Jackson pediu que Elijah Wood tivesse uma atuação ambígua na disputa com Gollum pelo O Um Anel. Em 2003, o crítico Jeffrey Overstreet entrevistou o diretor e comentou sobre Frodo ter falhado, uma vez que o anel é destruído por acidente, ainda que esse fosse o objetivo. Em resposta, Jackson disse que “Não queríamos tornar Frodo heroico. Queríamos fazer Frodo sentir que ele havia falhado. Nesse ponto, ele está livre do fardo – o Anel é destruído e não tem mais esse poder sobre ele. Há uma sensação de que Frodo sente que quer deixar ir, ele sente que falhou e Sam diz: 'Não, não faça isso'.”

Fonte: Digital Spy

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.