Netflix conquista primeira grande premiação do cinema com o longa "Roma"

Por Eduardo Hayashi | 11 de Setembro de 2018 às 18h41
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

O filme "Roma", do diretor mexicano Alfonso Cuarón (diretor de "Gravidade"), recebeu neste último sábado (8) o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Trata-se da primeira grande premiação cinematográfica conquistada pela Netflix, que vem cada vez mais lançando novas produções originais.

Apesar da conquista, a decisão da premiação não foi muito bem recebida por críticos e instituições de cinema italianas, uma vez que boa parte dos especialistas mais conservadores não consideram as produções de serviços de streaming como "arte", tendo em vista que a Mostra Internacional de Arte Cinematográfica de Veneza é financiada com recursos públicos, e que, por esse motivo, a obra premiada deveria estar acessível para todos em vez de ser exclusiva da Netflix, que é uma plataforma online norte-americana.

Devido a esta controvérsia, o Festival de Cannes passou a exigir de que todos os filmes participantes deve ser exibidos dentro do circuito comercial francês antes mesmo de seus respectivos lançamentos oficiais nos serviços de streaming com 36 meses de antecedência. A Netflix se mostrou totalmente desfavorável à decisão.

No começo do ano, Ted Sarantos, diretor de conteúdo da plataforma de streaming, em entrevista à Variety, criticou duramente a grande resistência da indústria cinematográfica em aceitar produções de empresas de vídeos online em festivais, alegando que o “festival optou por celebrar a distribuição em vez de celebrar a arte do cinema".

O longa-metragem "Roma" ainda não foi lançado oficialmente na Netflix. De acordo com as informações da empresa por trás da plataforma, a disponibilização do filme ocorrerá logo após a estreia no festival de Veneza, embora não tenha especificado uma data. Ambientada no México da década de 1970, a obra em preto e branco aborda temas como questões raciais e dilemas sociais da época, tendo como base histórias reais da própria família de Cuarón.

Com a premiação do Leão de Ouro, o filme do diretor mexicano também passa a se tornar um dos grandes favoritos ao Oscar de 2019.

Fonte: IDGNow

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.