Harvey Weinstein é condenado a 23 anos de prisão por estupro e assédio sexual

Harvey Weinstein é condenado a 23 anos de prisão por estupro e assédio sexual

Por Wagner Wakka | 11 de Março de 2020 às 20h00
(Imagem: Reprodução/Variety)

Harvey Weinstein foi sentenciado a 23 anos de prisão pelo tribunal de Nova Iorque, nesta quarta-feira (11). Ele foi considerado culpado pelos crimes de estupro e assédio sexual. No julgamento, seis mulheres testemunharam contra ele. No caso de Nova Iorque, Weinstein foi acusado por duas mulheres, Jessica Mann e Mimi Haleyi. Mann disse ter sido estuprada em um hotel em 2013, enquanto Haleyi disse que o produtor teria a forçado a praticar sexo oral, em 2006. Ele foi considerado culpado pelos dois crimes.

Weinstein já havia sido condenado por estupro no último dia 24 de fevereiro, em julgamento em também em Nova Iorque. Contudo, até então, a pena não havia sido revelada. Ele poderia pegar até 29 anos de prisão.

Annabella Sciorra também estava presente. Ela acusou Weinstein de estupro em 1993. Também foram ao julgamento Tarale Wulff, Dawn Dunning, Lauren Young e Rosie Perez, todas prestando testemunho contra Weinstein. “No dia em que meus gritos foram ouvidos na sala de testemunho, aqueles foram os gritos que eu queria dar enquanto Harvey me estuprava”, disse Mann em sua fala. Ela denunciou o produtor em 3 de fevereiro.

O acusado entrou no tribunal sentado em uma cadeiras de rodas, mostrando-se debilitado e com a voz quase que inaudível. Antes da sentença, ele disse acreditar que confundiu a relação com aquelas mulheres. “Eu tive ótimos momentos com estas pessoas. Eu estou totalmente confuso”, ele falou.

Apesar desta sentença, Weinstein ainda passará por outro julgamento, em Los Angeles. No caso, ele está sendo acusado de estupro, forçar sexo oral e penetração contra uma mulher em um quarto de hotel em 2013. Um dia depois, ele teria feito o mesmo com Young, que o também o acusa dos mesmos crimes.

Atualmente, também há uma série de processos civis por má conduta sexual contra Weinstein, sendo que há uma tentativa de acordo conjunto em US$ 25 milhões. Contudo, muitas das mulheres que participavam desta negociação estão saindo e podem levantar outras queixas contra Weinstein mesmo se ele estiver em prisão.

A audiência em Los Angeles será marcada somente após os trâmites em Nova Iorque chegarem ao fim, ainda em março.

Fonte: Vulture

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.