Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Crítica 13 Exorcismos | Filme espanhol agrada, mas não inova no gênero

Por| Editado por Jones Oliveira | 24 de Fevereiro de 2023 às 16h10

Link copiado!

 Reprodução/ 13 E Movie
Reprodução/ 13 E Movie

O filme de terror 13 Exorcismos chegou aos cinemas do Brasil prometendo uma trama assustadora para quem tem medo do sobrenatural. Dirigido por Jacobo Martínez, o longa não foge dos clichês e, apesar de bom, não traz nada de novo para quem já está acostumado a ver produções do gênero.

Na trama, acompanhamos Laura (María Romanillos), uma jovem que, após brincar de invocar espíritos em uma festa de Halloween, começa a se comportar de forma atípica, sendo perseguida por vozes estranhas e tendo seu corpo marcado por feridas sem explicação. Ela logo percebe que está possuída por alguma entidade maligna e resolve falar com a psicóloga da escola, Lola (Silma López), uma mulher totalmente cética e descrente.

Continua após a publicidade

A partir de então, cada vez mais acontecimentos macabros vão surgindo na vida da menina, o que faz com que sua família chame o padre da igreja local para fazer um exorcismo. O religioso em questão é Olmedo (José Sacristán), um dos poucos autorizados pelo Vaticano para realizar tal prática.

Até a primeira hora do filme, o que acompanhamos é apenas Laura sendo possuída e apresentando comportamentos bizarros. Embora tenha boas cenas, como a que a garota rasga a boca de um colega de classe, a trama é um tanto quanto morna e não empolga para o clímax que acontecerá só depois de mais de 60 minutos de tela.

Além disso, alguns momentos de tensão parecem um tanto quanto forçados, tentando de todo modo assustar o espectador.

O melhor fica para o final

O filme engrena mesmo depois da primeira metade, quando a protagonista já está totalmente transtornada e o padre começa a realizar os exorcismos. Ele explica aos familiares que só poderão ser feitas 13 sessões de descarrego — o máximo que o corpo da menina aguenta.

É a partir desse momento que vemos momentos grotescos, com Laura revirando os olhos, entortando o corpo, atacando os pais e tudo mais que uma boa cena de exorcismo pede. Aqui, o diretor Martínez e os roteiristas Ramón Campos e Gema R. Neira acertaram em cheio ao criar imagens bizarras, capazes de assustar aqueles que têm medo e divertir os que gostam desse tipo de entretenimento.

Continua após a publicidade

Bem conduzido e trabalhado, as sessões de descarrego são o ponto alto da trama, e não poderia ser diferente, já que o título do filme entrega justamente essa expectativa.

José Sacristán, que dá vida ao padre, agrada na pele de um religioso que não tem medo de enfrentar o próprio Lúcifer. Mas o destaque fica mesmo para a jovem María Romanillos, que ainda tem poucas produções no currículo, mas mostrou potencial para se tornar uma grande atriz. A jovem dá o tom certo à protagonista e acerta nas cenas de tensão.

Personagens secundários não empolgam

Continua após a publicidade

Já que falamos em personagens, é importante dizer que o elenco de coadjuvantes deixa um pouco a desejar. Na verdade, eles têm pouca relevância na trama e não acrescentam muito ao filme. Silma López, que brilha como Lola na série Valéria, não ganha tanto espaço como Lola, a psicóloga, em 13 Exorcismos. Talentosa, a atriz poderia ter sido melhor aproveitada.

Em uma possível sequência, ela deverá ganhar mais destaque uma vez que a entidade maligna está tentando se comunicar com ela.

Texto poderia ter sido mais bem explorado

Continua após a publicidade

Outro ponto que incomoda é o fato de a trama de 13 Exorcismos não explorar o que aconteceu com os irmãos de Laura. Sabemos que um morreu aos oito anos de idade e que o outro ficou na cadeira de rodas devido a algum acidente, mas não ficamos sabendo o motivo.

Em um determinado momento, a mãe da menina, ao conversar com o marido, dá a entender que tais tragédias ocorreram porque eles não respeitaram Deus. O fato desperta a curiosidade do público — afinal, queremos saber o que aconteceu — mas não é desenvolvido.

Vale a pena assistir à 13 Exorcismos?

Continua após a publicidade

Inspirado em fatos reais, 13 Exorcismos realmente não inova, caindo nos clichês já conhecidos, mas tem uma trama interessante e boas cenas de exorcismos. Desse modo, quem é fã desse tipo de produção deve gostar do filme (desde que as expectativas estejam alinhadas).

13 Exorcismos está em cartaz nos cinemas, e você pode garantir sua entrada pelo ingresso.com.