Coringa quebra recorde doméstico e arrecada US$ 550 milhões em todo o mundo

Por Claudio Yuge | 14 de Outubro de 2019 às 22h05
ArBatzman 2Seven
Tudo sobre

Warner Bros

Saiba tudo sobre Warner Bros

Ver mais

E começamos mais uma semana com Coringa dando o que falar. Desta vez não é nada sobre Joaquin Phoenix, polêmicas de bastidores ou malucos nas salas de exibição, e sim da grana que o filme vem faturando nos Estados Unidos e mundo afora. Além de quebrar um recorde doméstico, o longa dirigido por Todd Phillips já passou dos US$ 550 milhões em arrecadação global.

De acordo com o Deadline, Coringa reuniu US$ 56 milhões em terras ianques no último final de semana e chegou à marca de melhor bilheteria no segundo final de semana de outubro — isso antes era ostentado por Gravidade (2013), outro título do catálogo da Warner Bros. Até agora, o estudo de personagem sobre o Palhaço do Crime acumula US$ 193,5 milhões “em casa”.

Já em outros mercados, Coringa conseguiu mais de US$ 355 milhões, de acordo com o Box Office Mojo. Só para termos de curiosidade, é o filme mais rentável de Joaquin Phoenix, que anteriormente havia emplacado Gladiador (2000), só que como coadjuvante, com US$ 460,5 milhões. E também é a maior venda de tíquetes de um trabalho de Robert de Niro, que fez US$ 516,5 milhões com Entrando numa Fria Maior Ainda (2004).

(Imagem: Reprodução/Warner Bros.)

E, para completar, é a segunda maior arrecadação de Todd Phillips. Só perde para Se Beber Não Case — Parte II (2011), que conquistou globalmente US$ 586,7 milhões. Lembrando o fato que Coringa ainda tem um bom caminho pela frente nos cinemas, pode ser que tenhamos mais recordes sendo quebrados em breve. Nada mal para uma produção que custou “apenas” US$ 55 milhões para os cofres da Warner Bros.

Fonte: Box Mojo Office, CBR  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.