Se todas as pessoas virassem uma grande bola de carne, que tamanho ela teria?

Se todas as pessoas virassem uma grande bola de carne, que tamanho ela teria?

Por Augusto Dala Costa | Editado por Luciana Zaramela | 12 de Junho de 2022 às 18h00
u/kiwi2703/Reddit

Já se perguntou como seria se todos os seres humanos se juntassem no mesmo lugar, formando uma enorme bola de carne? Bem, certamente não é um questionamento comum, mas pelo menos uma pessoa já pensou nisso. Um célebre usuário da internet resolveu calcular o que aconteceria se todos os 7,88 bilhões de humanos na terra passassem por um moedor — e o resultado pode ser menor do que você pensa.

Matemática (bem) especulativa

Bem, como é claramente impossível juntar todos os seres humanos do planeta em uma almôndega de titânicas proporções, o jeito é usar a boa e velha matemática. Pois, a densidade de um corpo humano é de 985 quilos por metro cúbico — próxima à da água, que tem 1.000 kg/m³ —, e sua massa, em média, fica em torno de 62 quilos. Juntos, seria possível socar 16 humanos em um metro cúbico (não tente isso em casa).

Com 7,88 bilhões de pessoas na Terra, os cálculos nos dizem que poderíamos juntá-las em 496 milhões de metros cúbicos. Deixando tudo isso no formato de uma esfera, ela teria pouco menos de 1 km de largura, com altura aproximada de três torres Eiffel — a gigantesca almôndega caberia facilmente no Central Park, na cidade de Nova York, como na representação abaixo:

Considerando a quantidade de pessoas no mundo, não parece uma bola de carne tão grande, não é mesmo? Ainda mais levando em conta todo o esforço necessário para abrigar e alimentar tanta gente, e o quanto mudamos o mundo para isso. Quando perguntaram o quanto a bola cresceria a cada ano, a internet também respondeu.

Em um cálculo desprovido de álgebra, podemos pensar assim: O Banco Mundial e outras fontes indicam crescimento populacional de 1,05% por ano: arredondando o diâmetro da almôndega para 1 km (ela tem 1 km de largura, não de raio, nota-se) para facilitar, e imaginando que a média de massa de um humano normal não mude, multiplicamos a população por 1,0105 todo ano — mudando o volume na mesma proporção.

Como o raio é proporcional à raiz do volume ao cubo, a multiplicação fica em 1,0035, arredondando, a esfera de raio de 500 m fica com 501,7439 m de raio, crescendo 1,7438 ao ano. Em segundos, isso fica só um pouquinho abaixo de 16 micrômetros por segundo. Também não parece muito, não é?

Surpreendentemente ou não, esse tipo de conta já havia sido feita em outros termos: em 2014, quando a população humana ficava pouco abaixo de 7,159 bilhões, um cálculo estimou que poderíamos colocar todos os seres humanos no Grand Canyon, nos Estados Unidos. Bem menos gráfico do que a monumental almôndega nova-iorquina, pelo menos.

Fonte: IFLScience

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.