Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Projeto do Google busca voluntários para restaurar recifes de corais

Por| Editado por Luciana Zaramela | 18 de Abril de 2023 às 18h18

Link copiado!

Joebelanger/Envato
Joebelanger/Envato

Em novo projeto que envolve a ciência cidadã, o Google recruta voluntários para ensiná-los a reconhecer o som de peixes em um recife de coral. Com a ajuda dos cientistas comuns, a big tech vai treinar uma Inteligência Artificial (IA) para analisar milhares de horas de gravações do fundo do mar. As análises serão usadas como um indicador de restauração deste habitat marinho, que é alvo constante de destruição e das mudanças climáticas.

Apelidada de Calling in Ours Corals (Chamando nossos corais), o projeto é uma colaboração entre o Google Arts and Culture e uma rede internacional de biólogos, incluindo Steve Simpson e Mary Shodipo. A participação é livre para todos os usuários, mas, no momento, as instruções e videoaulas de reconhecimento dos sons marinhos estão todas em inglês — é possível que os responsáveis incluam legendas em português oportunamente.

Por que o Google quer identificar o som de peixes em recifes de corais?

Continua após a publicidade

De forma semelhante a um agrupamento de humanos em uma grande metrópole ou numa festa, os cientistas do projeto descobriram que os recifes repletos de vida marinha são barulhentos. Quando o habitat está silencioso, é um forte indicador que foram destruídos ou danificados gravemente.

Ponto curioso, segundo estudo publicado na revista científica Journal of Applied Ecology, é que a retomada dos “barulhos” e sons do mar indicam que o habitat foi ou está em processo de recuperação. É exatamente este som que a IA do Google precisa aprender a identificar para realizar amplas varreduras sonoras.

Para capturar os sons, a iniciativa espalhou inúmeros hidrofones — microfones projetados para serem usados ​​debaixo d'água — em recifes de corais em todo o mundo, inclusive em áreas marinhas protegidas. Hoje, os equipamentos estão presentes em 10 países, incluindo Austrália, Indonésia, Filipinas, Estados Unidos, Panamá e Suécia.

Como um cidadão cientista pode ajudar o projeto do Google?

No projeto, o voluntário irá assistir uma apresentação bem enxuta do projeto, com cerca de três minutos. Ainda nesta etapa, ele aprenderá a reconhecer alguns sons do fundo do mar, como os seguintes “barulhos” característicos (ou não) de um recife de coral:

  • Peixes;
  • Camarões;
  • Barco a motor;
  • Bolhas;
  • Aves marinhas;
  • Caranguejos.

Passada a parte teórica, o voluntário irá escutar curtas gravações do fundo do mar com cerca de 30 segundos de duração, enquanto visualiza o espectrograma do registro. Se ele entender que escutou o som de um peixe, uma sinalização dessa percepção deverá ser feita. Após essa rápida contribuição, a pessoa pode repetir o processo inúmeras vezes ou já se desconectar. Em ambos os casos, estará ajudando no treinamento da IA e, possivelmente, contribuindo para a preservação dos recifes.

Continua após a publicidade

Fonte: Journal of Applied EcologyGoogle e Projeto Calling in Ours Corals