Hipopótamos reconhecem vozes e usam fezes para repelir inimigos

Hipopótamos reconhecem vozes e usam fezes para repelir inimigos

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 28 de Janeiro de 2022 às 08h30
byrdyak/envato

Além de integrar a lista de animais mais perigosos do mundo, o hipopótamo conta com um comportamento muito peculiar: espalhar cocô quando se sente ameaçado e deseja marcar território. Acontece que, segundo um estudo publicado na revista científica Current Biology, o animal pode reconhecer vozes. Sendo assim, sabe exatamente quando há um desconhecido por perto.

Para chegar a essa descoberta, a equipe de pesquisadores viajou para a Reserva Especial de Maputo, em Moçambique, e começou por gravar chamadas de sete grupos de hipopótamos, espalhados por três lagos diferentes. Cada grupo contemplava de 3 a 22 indivíduos.

“Além de mostrar que os hipopótamos são capazes de identificar outros hipopótamos com base em assinaturas vocais, nosso estudo destaca que os grupos de hipopótamos são entidades territoriais que se comportam menos agressivamente com seus vizinhos do que com estranhos”, aponta um dos autores do estudo, Nicolas Mathevon, em comunicado.

Hipopótamos podem diferenciar vozes e espalham cocô quando ameaçados, segundo estudo (Imagem: imagexphoto/envato)

Depois que os pesquisadores gravaram as chamadas, começaram a tocar esses sons de volta para os hipopótamos para descobrir como eles reagiriam ao seu próprio grupo, seus vizinhos no mesmo lago ou um grupo estranho de um lago diferente.

A equipe descobriu que as respostas comportamentais eram bem mais agressivas diante de sons gravados de um grupo de animais completamente estranho. Em estudos futuros, os pesquisadores esperam aprender mais sobre a comunicação dos hipopótamos.

“Antes de realocar um grupo de hipopótamos para um novo local, uma precaução pode ser transmitir suas vozes de um alto-falante para os grupos já presentes, para que eles se acostumem a eles e sua agressão diminua gradativamente”, concluem os pesquisadores.

Fonte: Current Biology via Scimex

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.