Astronautas testam primeiro módulo inflável na Estação Espacial Internacional

Por Redação | 07.06.2016 às 11:23 - atualizado em 07.06.2016 às 11:40

Pouco mais de uma semana depois de inflar com sucesso um módulo adicional enviado à Estação Espacial Internacional (ISS), os astronautas entraram pela primeira vez no compartimento nesta segunda-feira (6) e já começaram a ligar os utilitários. O módulo experimental, chamado de BEAM (Bigelow Expandable Activity Module), está sendo testado para tornar-se uma opção mais barata e potencialmente mais segura para os astronautas que passarão por longos períodos hospedados no espaço.

De acordo com o engenheiro de voo da ISS, Jeff Williams, que foi o primeiro astronauta a entrar no BEAM, o módulo está em "perfeito estado", o que permitirá realizar as próximas tarefas relacionadas ao projeto. William também declarou aos controladores de voo que o módulo parecia "primitivo" e que fazia frio dentro do compartimento, mas que não havia sinais de condensação nas paredes.

Projetado e construído pela Bigelow Aerospace, o BEAM embarcou para a Estação Espacial na nave de cargas SpaceX Dragon no mês de abril e deverá permanecer conectado à ISS pelo período de dois anos. O módulo é do tamanho de um quarto com 330 m³ e é feito de camadas de tecido e um escudo externo protetor, que são mais baratos do que os módulos de metal e oferecem uma proteção maior contra a radiação.

Jeff Williams e Oleg Skripochka deverão retornar ao módulo antes desta quarta-feira (8) pare realizar testes nos sensores e outros equipamentos do módulo. Durante os dois anos de testes, serão realizadas medições e análises regulares a fim de enviar dados sensíveis e importantes para a NASA. Os testes determinarão, por exemplo, se o módulo pode realmente proteger os astronautas contra radiações solar e cósmica e se ele é resistente a micrometeoritos, detritos espaciais e temperaturas extremas.

Via Geek Wire