Siga o @canaltech no instagram

CES 2019 | Mais detalhes sobre os novos robôs e exoesqueletos da Samsung

Por Jessica Pinheiro | 09 de Janeiro de 2019 às 13h55
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

Durante a CES 2019, a Samsung apresentou uma conferência onde revelou três robôs e uma série de exoesqueletos. Sem entregar muitos detalhes na ocasião, a fabricante divulgou que os robôs são voltados para cuidados com a casa (Bot Care), para a purificação do ar da residência (Bot Air) e o último ajudará o usuário quando este fizer compras (Bot Retail), enquanto os exoesqueletos servirão para ajudar os usuários em atividades físicas, podendo serem usados até na reabilitação de lesões.

Passados alguns dias de evento, chegam mais informações sobre as inovações da sul-coreana. O Bot Care foi quem mais brilhou sob os holofotes do evento, já que o robô é o mais próximo de um mordomo mecânico dos três, ajudando em tarefas domesticas úteis e, em especial, focando nos cuidados com idosos. Sua aparência também é bastante amigável e a cabeça mostra um display eletrônico, além de abrigar sensores para medir a frequência cardíaca e até mesmo a pressão arterial (caso o usuário aponte o dedo em sua direção).

O robô Bot Care. (Imagem: Endgaget)

O robô também vigia o usuário enquanto ele dorme para determinar como está a qualidade do sono, repassando um feedback após o período de descanso. O Bot Care também alerta o proprietário quando for a hora de tomar remédios (inclusive o observa para conferir se os medicamentos foram devidamente ingeridos), e compartilha um histórico de saúde através do aplicativo Samsung Health. O robô também se conecta com outros sensores espalhados pela casa para detectar caso um idoso caia no chão. Caso isso aconteça, o robô vai até onde a pessoa está e entra em contato com família e amigos ou até mesmo liga para a emergência.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
O robô Bot Air. (Imagem: Endgaget)

Já o Bot Air basicamente purifica o ambiente. O robô também se movimenta através de rodas e também se conecta com sensores pela casa para receber um alerta caso a qualidade do ar caia em algum lugar. Se isso acontecer, ele se desloca até o local indicado e cuida dos males.

Por fim, o Bot Retail pode fornecer direções, mostrar onde está localizada a comida ou onde os ingredientes para fazer uma refeição ficam guardados.

O robô Bot Retail. (Imagem: Endgaget)

Além disso, o robô também entrega café e pequenos pratos de comida para o usuário, e pode efetuar pagamentos para pedidos de refeição através de comunicação por campo de proximidade (CCP) sem fio. O Bot Retail também pode dar sugestões de acessórios que a pessoa pode comprar — na demonstração, ele reconheceu o smartwatch Galaxy e passou a apontar correias alternativas para o wearable.

Vale lembrar que essa é uma nova área que a Samsung está explorando, então mesmo que tudo pareça funcional agora, daqui a um ano ou dois é possível que a fabricante apresente versões aprimoradas dos robôs domésticos.

Exoesqueletos

O exoesqueleto GEMS-K. (Imagem: Endgaget)

E há ainda os exoesqueletos, intitulados de Gait Enhancing Motivational System (ou apenas GEMS), que são uma série de vestíveis focados em ajudar os usuários em várias partes do corpo — em especial joelho, tornozelo e quadris.

O exoesqueleto GEMS-A. (Imagem: Endgaget)

O GEMS-H, por exemplo, pode parecer apenas um par de calças de couro alemão que pesa apenas 2,1 kg, mas é voltado a ajudar na caminhada, economizando até 23% de energia e aumentando o ritmo dos passos em quase 20%, além de ajudar na correção da postura do usuário. O exoesqueleto também visa ajudar a pessoa a subir escadas, fornecendo estabilidade e resistência — o que pode auxiliar em reabilitações de lesões.

O exoesqueleto GEMS-H. (Imagem: Endgaget)

E enquanto os robôs domésticos parecem promissores, os exoesqueletos podem nunca ir além dos protótipos, sem chegar de fato ao mercado. Se conseguirem virar um produto comercial, podem ser um tanto caros. Isso porque a Samsung não confirmou quando ou se de fato os produtos seriam lançados — tampouco a faixa de preço. Por isso, embora toda a demonstração tenha parecido divertida e inovadora, ainda pode demorar um pouco para que o futuro dos Jetsons chegue à nossa realidade.

Fonte: Endgaget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.