Waymo lança primeiro serviço de transporte com carros autônomos nos EUA

Por Wagner Wakka | 05 de Dezembro de 2018 às 20h39
Divulgação/Waymo

O carro autônomo comercial já está entre nós. A Waymo lançou oficialmente nesta quarta-feira (5) seu serviço do transporte chamado Waymo One, somente com veículos que se dirigem sozinhos, nos Estados Unidos.

Atualmente, a empresa só oferece corridas para a área de Phoenix, sendo que usuários podem pedir por uma corrida a qualquer hora do dia, até mesmo no final de semana. O Waymo One funciona exatamente da mesma forma que o Uber: você pede por uma corrida, espera pelo carro e é levado até seu destino, sendo cobrado no cartão de crédito. A diferença, aqui, é que não há ninguém dirigindo.

Para ser mais exato, para esta primeira onda de clientes ainda haverá uma pessoa fazendo as vezes de co-piloto para evitar problemas envolvendo a colisão do veículo. Também inicialmente, apenas algumas pessoas que se cadastraram para o programa de testes da Waymo vão poder utilizar o serviço.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A ideia é garantir a segurança e também criar uma relação de confiança entre os usuários com o veículo autônomo. Recentemente, o CEO da Waymo, John Krafcik, fez um post no Medium indicando que um dos principais desafios dos carros autônomos não vai mais ser a tecnologia, mas sim convencer as pessoas de que elas podem viajar tranquilas com um veículo que se controla sozinho.

Há alguns meses, um acidente com um carro da Waymo foi causado exatamente porque o motorista de testes não confiou no sistema e trocou de faixa, mesmo o carro indicando que era preciso se manter naquele local.

Assim, a proposta agora é que estes primeiros passageiros se sintam confortáveis em andar sem controlar o carro e, daí, disponibilizar o serviço sem motorista de segurança e para todos usuários. Para dar mais segurança, a empresa lançou também um app exclusivo para o Waymo One. A ideia é garantir um contato aberto sempre por telefone ou chat de mensagens a que o usuário possa recorrer em caso de problemas.

Segundo a companhia, este é um processo para o qual não pode haver pressa, já que é uma tecnologia que pode abrir mercado para toda uma nova forma de transporte. Ainda, a companhia precisa trabalhar com legislações específicas para o serviço. Outro problema que a Waymo pode enfrentar pode ser em relação à pressão de funcionários de empresas concorrentes, como a Uber. O serviço de carros compartilhado enfrentou uma guerra com os taxistas pelo mercado de transportes, o que pode acontecer novamente, agora sem motoristas.

Fonte: Waymo 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.