Volvo lança sistema de segurança que será "anjo da guarda" dos bêbados

Por Felipe Ribeiro | 13 de Maio de 2019 às 13h37
Volvo

Desde quando anunciou que limitaria a velocidade de seus automóveis, lançando, inclusive, um sistema familiar para esse bloqueio, a Volvo escancarou seu objetivo, que é um tanto quanto ousado: o de eliminar as fatalidades em seus carros. O próximo movimento da montadora sueca nesse sentido será a instalação de câmeras internas nos veículos, que terão como objetivo salvar motoristas distraídos ou bêbados. O início do projeto Volvo in-car Cameras será em 2020 e a plataforma veicular utilizada será a SPA2, de uso global da Volvo.

A Volvo acredita que, além da velocidade, a distração e a intoxicação (por álcool e drogas) são as outras duas principais razões pelas quais as pessoas acabam se envolvendo em acidentes de carro. Segundo a National Highway Traffic Safety Administration (Administração Nacional de Segurança Rodoviária) dos Estados Unidos, quase um terço das mortes no trânsito em carros no ano de 2017 envolveu motoristas sob influência de entorpecentes.

De acordo com a Volvo, o sistema será capaz de monitorar comportamentos perigosos ligados tanto à distração quanto à intoxicação, como longos períodos sem ativar a seta do veículo, movimentos cambaleantes na pista, tempos de reação lentos e até mesmo olhos fechados. A última parte é onde entram as câmeras do carro — ao monitorar onde os olhos do motorista estão apontados, o sistema pode determinar se o motorista está operando o veículo de maneira segura.

Se não estiver, o sistema pode intervir. Isso pode significar limitar a velocidade do carro ou até ligar para o serviço Volvo on Call em nome do condutor. Para um "curso final de ação", como diz a montadora, o carro pode até desacelerar e estacionar na beira da estrada.

No entanto, os representantes da sueca estavam ansiosos para minimizar qualquer preocupação com a privacidade do feed da câmera. Todos os dados de vídeo coletados pelas duas câmeras no carro ficarão dentro do veículo. "Não estamos transmitindo nem armazenando nenhum vídeo", disse Armin Kesedzic, diretor da Volvo para produtos com sensores de visão, em entrevista ao site Roadshow.

O sistema pretende ser padrão nos futuros carros e não poderá ser desativado pelo motorista, disseram representantes da marca. "Quando se trata de segurança, nosso objetivo é evitar totalmente acidentes em vez de limitar o impacto quando um acidente é iminente e inevitável", diz Henrik Green, vice-presidente sênior de pesquisa e desenvolvimento da Volvo Cars, em comunicado.

Fonte: Roadshow

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.