Publicidade

Quanto custariam os carros sem os impostos?

Por| Editado por Jones Oliveira | 11 de Julho de 2023 às 08h30

Link copiado!

Felipe Ribeiro/ Canaltech
Felipe Ribeiro/ Canaltech

O Brasil vive um momento conturbado no mercado automotivo. Recentemente, o Governo Federal lançou uma medida provisória que visava dar estímulos financeiros às montadoras para abaixar o preço dos carros, na tentativa de aquecer esse setor, um dos mais importantes de nossa indústria.

O problema é que esse incentivo durou apenas um mês e já acabou. Assim, o debate se volta novamente para o peso do governo no preço dos carros, tornando inevitável a pergunta: quanto pagamos de impostos em um automóvel?

Continua após a publicidade

Muitos impostos nos carros

Segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), um carro fabricado no Brasil pode ter de 30% a 48,6% do seu valor composto por impostos. Um carro zero quilômetro, por exemplo, tem mais alíquotas em cima dele, mesmo que seu financiamento, por exemplo, possa ser menor.

"A carga tributária total incidente sobre veículos no Brasil comporta variações a depender do estado em que ele é fabricado, pois existem impostos estaduais, a exemplo do ICMS, que é o maior vilão entre todos", explicou Leonaro Coelho, advogado empresarial e sócio-fundador do escritório Leonardo Coêlho Advocacia, em entrevista ao Canaltech.
Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) é cobrado separadamente por cada estado, com distinção em cada produto. A alíquota em cima de um carro não é a mesma cobrada nos combustíveis, por exemplo. Um automóvel usado, aliás, tem muito mais ICMS do que um 0km, com 30,7% do seu valor total, contra 13,3% do veículo novo.

Veja abaixo os impostos cobrados em um carro (em ordem alfabética):

  • COFINS (Contribuição para o financiamento da seguridade social);
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • IPI (Imposto sobre produtos industrializados);
  • IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores);
  • PIS (Programa de Integração Social);
  • Seguro Obrigatório – DPVAT;
  • Licenciamento.

Além disso, existem as alíquotas cobradas em cascata e que incidem em insumos da produção do carro, isso sem falar em encargos trabalhistas dos funcionários e outros custos que, claro, são repassados. Ainda segundo a Anfavea, as montadoras têm lucros entre 5% e 10%. Dependendo do modelo, o lucro pode ser de 2% ou até dar prejuízo.

Continua após a publicidade

Como são os impostos dos carros em outros países?

O Brasil é um país muito agressivo com impostos e o sistema tributário é dos mais confusos. Em outros países, com cobranças mais simplificadas e direcionadas, as alíquotas acabam sendo bem menores. Nos Estados Unidos, os impostos sobre carros podem ser de 6% a 7,5%, enquanto em países vizinhos, como Chile e Argentina, o percentual é de 19% e 21%, respectivamente.

Quanto custariam os 10 carros mais vendidos do Brasil sem os impostos?

Continua após a publicidade

É claro que nenhum país terá imposto zero sobre os carros e a ideia não é de pedir que isso seja feito no Brasil. Mas, pensemos por um momento, como um exercício simples, quanto custariam os carros por aqui se o percentual máximo de impostos sobre o valor total deixasse de ser cobrado, ou seja, 48,6%.

Vamos utilizar os modelos de entrada de cada carro e sem o recente desconto sugerido pelo Governo Federal:

10 carros mais vendidos do Brasil sem impostos
ModeloPreço com ImpostoPreço sem Imposto (-48,6%)
Chevrolet OnixR$ 84.390R$ 43.376,46
Volkswagen PoloR$ 82.290R$ 42.297,06
Chevrolet Onix PlusR$ 96.390R$ 49.544,46
Hyundai HB20R$ 82.290R$ 42.297,06
Volkswagen T-CrossR$ 116.550R$ 59.906,7
Fiat ArgoR$ 79.790R$ 41.012,06
Fiat MobiR$ 68.990R$ 35.460,86
Jeep CompassR$ 176.790R$ 90.870,06
Hyundai Creta (Nova geração)R$ 130.990R$ 67.328,86
Chevrolet TrackerR$ 127.690R$ 65.632,66