SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

O que é retífica de motor?

Por| Editado por Jones Oliveira | 23 de Março de 2023 às 09h00

Link copiado!

M Standret/Envato/CC
M Standret/Envato/CC

A retífica é o serviço de desmontagem e análise das peças do motor, realizado por oficinas mecânicas a fim de reparar, restaurar ou, como o próprio nome diz, retificar os componentes danificados pelo tempo de fabricação ou pelo mau uso do proprietário do veículo.

Apesar de ser mais comum em carros muito rodados (geralmente com mais de 200 mil km no odômetro), o procedimento de retífica do motor pode ser apressado em casos extremos. Isso acontece quando o dono do carro simplesmente ignora manutenções simples, como manter água e óleo nos níveis indicados pelo fabricante.

O serviço pode ser feito de forma parcial ou completa e, para isso, o motor é dividido em duas partes: inferior, onde ficam cilindros, pistões, bielas e virabrequim; e superior, região em que estão o cabeçote, as válvulas, os comandos de válvulas e as guias.

Continua após a publicidade

O reparo também pode ocorrer de duas formas. Na primeira delas é realizada a desmontagem do bloco e do cabeçote do motor para a substituição de bronzinas, anéis e pistões. Algumas peças, como o próprio cabeçote, as válvulas de admissão e escape e o virabrequim, porém, não podem ser trocadas e exigem um tratamento diferente.

Nesses casos é recomendada a usinagem dos componentes danificados ou desgastados, assim como a limpeza completa de resíduos presentes nas peças. Apenas depois desses passos é que elas podem ser remontadas no motor e reguladas corretamente.

Continua após a publicidade

Por que é feita a retifica de motor?

A retífica é feita para evitar que o motor chegue a fundir após anos de uso e desgaste. A ideia é prolongar a vida útil do componente e, consequentemente, do carro, a fim de evitar a troca completa do motor ou, até mesmo, do veículo.

Se a retífica for bem feita, o carro sairá da oficina com a possibilidade de oferecer ao dono uma sobrevida bastante interessante, pois terá componentes novos (ou usinados) no motor, prontos para aguentar centenas de milhares de quilômetros até voltar a dar problema.

Continua após a publicidade

Sinais de que o motor precisa de retífica

Se você está em dúvida sobre a necessidade de realizar ou não uma retífica no motor do seu carro, preste atenção aos itens que citaremos na sequência. São eles, de uma maneira geral, que apontam que está chegando a hora de olhar com mais carinho para o propulsor e, com isso, evitar problemas maiores.

  • Consumo excessivo de óleo: cheque se ele está baixando muito em um período curto, de duas em duas semanas;
  • Escapamento “fumando” muito: fique atento ao excesso de fumaça azulada saindo do exaustor do carro;
  • Óleo vazando no escapamento e também nas velas;
  • Consumo excessivo de combustível;
  • Superaquecimento do motor;
  • Ruídos metálicos ao acelerar o carro.
Continua após a publicidade

Quando é recomendada a retifica?

A retifica do motor é recomendada quando o custo-benefício for vantajoso para o dono do carro. Tudo depende, claro, da forma que o serviço será realizado — parcial ou completo — e do valor total do orçamento para a correção dos problemas.

A conta a fazer para saber se a retífica vale à pena, caso seu carro apresente os problemas que indiquem o serviço no motor, é bastante simples. Se as trocas ou reparos forem custar mais do que 50% do valor de tabela do carro, a retífica não compensa.

Caso o orçamento da oficina apresente valores menores do que 50% do preço do carro, é interessante recorrer à retífica para não ter que trocar o motor completo ou, então, ser obrigado a vender o carro e ter que procurar por outro usado ou seminovo menos rodado.