Lamborghini apresenta o híbrido Sián, o carro mais rápido da história da marca

Por Felipe Ribeiro | 05 de Setembro de 2019 às 11h58
Lamborghini

O Lamborghini mais rápido de todos os tempos é híbrido. Com design futurista, mas sem perder o DNA da marca italiana, o Sián foi anunciado nesta semana no Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha. O superesportivo utiliza, além do icônico motor V12 de 785cv da montadora, um motor elétrico de 48volts e 34cv, mas que é acoplado diretamente na transmissão, o que dá ao veículo um desempenho acima do esperado

"O Sián é uma obra-prima em possibilidades", disse Stefano Domenicali, CEO e presidente da Lamborghini. “O Sián não apenas entrega um formidável projeto de hipercarro, como também aumenta o potencial da Lamborghini como uma marca de supercarro esportivo para as próximas décadas, mesmo quando a hibridação se torna mais desejável e inevitavelmente essencial". 

Um verdadeiro raio

O nome Sián, no dialeto bolonhês, pode significar raio ou choque, o que, convenhamos, vem bem a calhar com este automóvel, já queo Lamborghini Sián é o carro mais rápido já feito pela marca. Ele adota o V12 como motor principal e desenvolve um novo trem de força para supercarros esportivos: um novo sistema híbrido exclusivo se concentra em fornecer a maior potência possível por meio de uma solução mais leve.

Imagem: Lamborghini

O motor elétrico incorporado à caixa de engrenagens fornece resposta imediata e melhor desempenho: a primeira vez em qualquer híbrido de baixa tensão que foi feita uma conexão direta entre o motor elétrico e as rodas. Este propulsor também suporta manobras de baixa velocidade, como marcha à ré, por exemplo.

A tecnologia de acumulação de energia é inédita no mercado. Ao invés de uma bateria de íons de lítio, o Sián inova na aplicação de supercapacitor: uma tecnologia pioneira originalmente no Lamborghini Aventador, mas desenvolvida para armazenar dez vezes a energia. É três vezes mais potente que uma bateria do mesmo peso e três vezes mais leve que uma bateria produzindo a mesma energia. O sistema elétrico com o supercapacitor e o motor eletrônico pesa apenas 34 kg, por isso oferece uma notável relação peso/potência de 1,0 kg por cavalo.

Imagem: Lamborghini

Essa tecnologia combina com o motor V12, que incorpora válvulas de admissão de titânio e é aumentado para 785 cv a 8.500 rpm, o mais potente já fabricado pela montadora italiana. Combinado com os 34cv adicionais do sistema híbrido, o Sián oferece um total de 819cv (602 kW), mas sem perder o ronco característico de um Lambo. A relação peso/potência do Sián é melhor que a do Aventador SVJ, alcançada por meio do uso de materiais leves. O Sián é capaz de atingir uma velocidade máxima de mais de 350 km/h.

Frenagem

O Lamborghini Sián não é um híbrido plug-in, ou seja, ele incorpora um sistema de frenagem regenerativa. Graças ao comportamento simétrico do supercapacitor, que, ao contrário das baterias normais de íons de lítio, pode ser carregado e descarregado com a mesma energia, o sistema de armazenamento de energia do Sián é totalmente carregado toda vez que o veículo freia. A energia armazenada é um aumento de potência disponível instantaneamente, permitindo que o motorista gere imediatamente um aumento no torque ao acelerar até 130 km/h quando o motor elétrico se desconecta automaticamente, melhorando as manobras de elasticidade e tornando-o mais de 10% mais rápido que um carro sem este sistema.

Imagem: Lamborghini

O sistema também oferece aceleração instantânea em marchas baixas, com força de tração aprimorada fornecida pela combinação do motor V12 e do sistema híbrido. Isso faz do Sián o Lamborghini de maior aceleração de todos os tempos, atingindo 0 a 100 km/h em menos de 2,8 segundos.

Este novo nível de desempenho e emoção de condução da Lamborghini é acompanhado por um nível elevado de conforto de condução facilitado pelo sistema híbrido. O momento em que a desaceleração e o torque ausente são sentidos durante as trocas de marchas acionadas por um motor de combustão tradicional, são eliminados pelo preenchimento de aumento de torque fornecido pelo motor elétrico: o piloto sentirá apenas a desaceleração, eliminando possíveis empurrões desconfortáveis.

Os dados de consumo e emissões de combustível estão em fase de homologação e o carro, claro, ainda não está disponível para venda.

Fonte: Lamborghini

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.