Publicidade

Koenigsegg Regera: o incrível superesportivo que chega a 400km/h

Por| Editado por Jones Oliveira | 25 de Maio de 2024 às 07h00

Link copiado!

Divulgação/Koenigsegg
Divulgação/Koenigsegg

“Uma alternativa de megacarro de luxo verdadeiramente única”. Assim a marca sueca Koenigsegg define o Regera em seu site oficial. E a frase, aparentemente exagerada, é até modesta quando se trata do superesportivo híbrido.

O “megacarro”, na verdade, também pode ser definido em uma única palavra: incrível. E boa parte desse adjetivo diz respeito ao seu powertrain, composto por um motor V8 5.0 e outros três elétricos, que trabalham em um sistema de 800 V, com bateria de 4,5 kWh. A transmissão, como em boa parte dos carros elétricos, conta com a penas uma velocidade.

Juntos, os motores entregam nas mãos do piloto nada menos que 1.521 cavalos de potência, além de um torque de 130,5 kgf/m. Os números são superlativos e, acreditem, suficientes para fazer qualquer motorista, por mais experiente que seja, sentir um calafrio na espinha.

Continua após a publicidade

Apenas para efeitos de comparação, o Porsche Taycan Turbo S, um dos carros mais ferozes já testados pelo Canaltech, tem dois motores elétricos que geram, juntos, 761 cv e 107,1 kgf/m de torque. Metade da potência do impressionante Koenigsegg Regera.

Koenigsegg Regera é destruidor de recordes

A motorização e o torque absurdos do Koenigsegg Regera transformaram o incrível superesportivo em um verdadeiro destruidor de recordes. O primeiro (e o último) deram uma mostra do que o motor de 1.521 cavalos pode entregar, na prática, ao “corajoso” piloto sentado ao volante.

O Canaltech está no WhasApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Em setembro de 2019, o Koenigsegg Regera pulverizou o recorde de aceleração de 0 a 400 km/h, antes pertencente ao “irmão” Koenigsegg Agera RS: 31,49 segundos, 1,8 segundos abaixo da marca alcançadas pelo Rimac Nevera. O rival, porém, deu o troco pouco depois, e estabeleceu 29,94 segundos.

A liderança voltou para as mãos do Regera em junho de 2023. O superesportivo sueco saiu do 0 absoluto e freou até a imobilidade completa em apenas 28,81 segundos. Durante o teste, outras 22 marcas foram quebradas.

As mais expressivas foram o 0 a 100 km/h, estabelecido em apenas 1,81 segundos, o 0 a 200 km/h, atingido em 4,42 segundos, o 0 a 300 km/h, alcançado em 9,22 segundos e, claro, o a 400 km/h (sem contar a desaceleração completa), que foi completado em apenas 21,31 segundos.

Continua após a publicidade

Onde foi estabelecido o recorde?

Os espantosos tempos foram registrados no aeroporto de Örebro, perto de Estocolmo, em uma pista com 3.274 metros de comprimento, perfeita para o modelo desfilar todo seu potencial.

Um dos segredos do Koenigsegg Regera para recuperar o recorde foi a utilização de um novo modelo de pneus, o Michelin Pilot Sport Cup 2 R, que ocupou o lugar do Cup 2 convencional.

Continua após a publicidade

Além dos pneus mais adequados e com maior grip, o bólido foi abastecido com gasolina E85 e contou com uma pista de asfalto mais liso face ao do antigo recorde estabelecido em 2019, no aeródromo de Råda.

Mais sobre o Koenigsegg Regera

O Koenigsegg Regera foi apresentado ao mundo durante a edição 2015 do Salão de Genebra, e teve somente 80 unidades produzidas, todas devidamente reservadas e adquiridas tão logo saíram das linhas de montagem da montadora sueca, exceção à última delas, vendida em 2017.

O modelo tem velocidade máxima declarada de 404 km/h, dois motores elétricos posicionados junto às rodas e alimentados por uma bateria de 4,5 kWh. O terceiro propulsor elétrico do conjunto funciona como gerador parra o motor a combustão.

Continua após a publicidade

Segundo a marca, a eletrificação não alterou bruscamente o peso do esportivo, e adicionou apenas 88 kg aos 1.470 quilos totais do bólido, que mede 4.560 mm de comprimento, 2.050 mm de largura, 1.110 mm de altura e tem um entre-eixos de 2.662 mm.

Quanto custa o Koenigsegg Regera?

A última unidade de produção original do Koenigsegg Regera, supercarro que acelera a mais de 400 km/h, foi vendida no dia 13 de junho de 2017. Na época em que foi lançado, cada unidade do bólido custou US$ 2 milhões (R$ 10,31 milhões na cotação atual). 

Continua após a publicidade

Hoje em dia, porém, o preço, que já era caro, está ainda mais salgado. Portanto, mesmo que você tenha uma "graninha" sobrando e esteja pensando em acelerar até "a alma sair do corpo", pode se prepar. O Koenigsegg Regera custa, usado, em 2024, singelos US$ 3,5 milhões (R$ 18,05 milhões, na conversão).