Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Embraer testa sistemas de voo autônomo para carros voadores no Rio de Janeiro

Por| Editado por Jones Oliveira | 11 de Maio de 2022 às 15h20

Link copiado!

Divulgação/ Embraer
Divulgação/ Embraer

A Embraer anunciou a conclusão da primeira fase de testes dos sistemas de direção que estarão presentes em seus carros voadores. Todos os exercícios foram realizados no Rio de Janeiro sob o comando da Eve, subsidiária da fabricante brasileira que será responsável por todos os projetos de mobilidade urbana aérea (UAM, na sigla em inglês).

Em comunicado, a Embraer explica que os testes tiveram como objetivo verificar o funcionamento dos sistemas autônomos de direção do carro voador elétrico. Para isso, todos os sistemas foram colocados em condições reais de voo em áreas urbanas dentro de um helicóptero, que captou todos os dados do exercício.

Continua após a publicidade
"Este projeto nos permitiu avaliar tecnologias em tempo real e também coletar informações que posteriormente serão usadas em simulações. Importante notar que não estamos nos movendo diretamente para uma operação completamente autônoma. Assim que a Eve iniciar seus voos, pilotos estarão a bordo e se beneficiarão da aplicação dessas tecnologias através de uma operação segura e simplificada do veículo até que a certificação completa de um sistema de voo autônomo para Mobilidade Aérea Urbana seja alcançada", disse Julio Bolzani, head de sistemas autônomos da Embraer.

Durante os testes, a Eve explorou cenários convencionais e extremos para as fases de decolagem, subida, voo de cruzeiro, aproximação e pouso. Os helicópteros da Helisul Aviação, uma empresa que colabora com a Eve no desenvolvimento de UAM no Brasil, foram conduzidos por pilotos profissionais durante todo o percurso.

Todas as tecnologias testadas pela Embraer, como radares e sensores de aproximação, estarão presentes no seu vindouro carro voador elétrico, que está em fase avançada de testes e já teve inúmeras unidades vendidas em todo o mundo — incluindo o Brasil.

Fonte: Embraer