China vai obrigar montadoras a adicionar chips de identificação em novos carros

Por Wagner Wakka | 13 de Junho de 2018 às 18h04
photo_camera welcomia

A China é um dos países que mais controlam seus cidadãos e está a um passo de ser mais fiscalizadora ainda. Segundo reportagem do Wall Street Journal, o país está prestes a adotar um sistema que usa chips de identificação por radiofrequência (RFID, da sigla em inglês) para rastrear veículos. A princípio, a inserção de chips nos carros seria uma escolha de montadoras, mas passará a ser obrigatória a partir do próximo mês na produção de novos carros no território.

A proposta do governo chinês contudo é conseguir ter um maior controle do tráfego nas vias de grandes cidades. Com o RFID, seria possível instalar rastreadores em estradas e ruas para calcular o fluxo local em tempo real e informar a população sobre melhores caminhos.

Além disso, o Ministério de Segurança Pública do país acredita que isso possa diminuir e até ajudar a identificar os casos de ataques terroristas com carros na China. Ainda, segundo relato do próprio governo, a tecnologia não permite que um carro seja identificado a não ser que passe por um dos sensores. Ou seja, o mecanismo não é preciso como um GPS.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Segundo o jornal, ainda não estão claras quais informações o governo chinês deve coletar com o sistema além da movimentação do veículo.

Fonte: WSJ

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.