Apple Car não anima executivos da Hyundai e negócio pode não acontecer

Por Felipe Ribeiro | 01 de Fevereiro de 2021 às 07h30
Divulgação/ Hyundai

A Hyundai é uma das empresas especuladas para ajudar na produção e desenvolvimento de um possível carro da Apple, que seria elétrico e teria nível 5 em termos de sistemas autônomos. Os executivos da gigante coreana, porém, ainda avaliam com certo ceticismo como essa parceria com a Maçã se daria, o que pode frear os ânimos da indústria. O negócio, aliás, pode nem acontecer.

Conhecida por ser uma empresa bem conservadora, a Hyundai trabalha de modo a não tolerar muito outras empresas dando "pitacos" em seu modo de produção, tanto que até o aço usado em seus carros é feito pela própria montadora. O acordo com a Apple simplesmente faria com que a gigante americana se sobressaísse, controlando bastante diferentes aspectos da produção desse ainda distante Apple Car.

Durante uma conferência sobre os lucros da empresa, os executivos não se mostraram muito animados com esse acordo com a Apple. Eles, aliás, dizem que muitas coisas precisam ser avaliadas. “Estamos avaliando como fazer isso, se é bom ou não. Não somos uma empresa que fabrica automóveis para terceiros. Não é como se trabalhar com a Apple sempre produziria ótimos resultados”, disse um executivo, segundo a Reuters.

Hyundai não quer ser uma mera coadjuvante na produção do Apple Car (Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech)

A Apple e a Hyundai iniciaram negociações sobre uma parceria automotiva em 2018, quando o esforço da Apple, conhecido como “Project Titan”, foi liderado por Alexander Hitzinger, que agora é executivo da Volkswagen, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. O que barrou o avanço dessa tratativa foi justamente o fato de os coreanos não serem afeitos a trabalharem tão intrinsecamente com outras empresas.

Outro ponto que poderia atrapalhar as demandas do Apple Car é que a Hyundai já está sobrecarregada e, conhecendo o modo da Apple de vender e fabricar seus produtos, tudo poderia sair do controle.

Pelo lado da Apple...

A Apple não comenta nada sobre isso e, como é de praxe, mantém suas negociações sob sigilo. Mas, segundo informações de bastidores, a ideia da Maçã é comprar os componentes e ter uma montadora apenas para a linha final de produção — nos Estados Unidos, claro. O medo de ser uma mera ajudante nesse processo afasta a Hyundai, que teria um plano B para isso.

De acordo com a Reuters, a Hyundai preferiria que a Kia, sua outra marca no portfólio, fosse a responsável por "aparecer". Nem mesmo as benesses de ter uma empresa como a Apple como parceira parece seduzir a Hyundai. Se os coreanos podem entrar com mão de obra e mecânica, a Maçã teria como colaborar com todos os sistemas internos desse carro. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.