Acusado de roubar 14 mil arquivos da Waymo funda startup de caminhões autônomos

Por Ares Saturno | 09 de Julho de 2018 às 08h28
Wired

Anthony Levandowski, responsável pelo vazamento de segredos comerciais da Waymo, está atuando na área de carros autônomos novamente, segundo o TechCrunch. O acusado está por trás da startup Kache.ai, que atua no ramo de caminhões autônomos. Não se sabe muito sobre a empresa, entretanto.

O nome de Levandowski não está oficialmente ligado à Kache.ai, dada a polêmica que sua participação pode suscitar. Entretanto, o referido site descobriu que o endereço registrado da empresa, em Santa Helena, na Califórnia, pertence ao pai de Levandowski. Outro ponto curioso é que a palavra Kǎchē significa caminhão em chinês, mas não há informações que liguem a companhia ao país asiático, ao menos por enquanto.

Levandowski prestou serviço na Waymo antes de abrir uma startup de caminhões autônomos chamada Otto, que foi comprada pela Uber em 2016. Em 2017, a Waymo processou a Uber e a Otto devido aos mais de 14 mil arquivos roubados por Levandowski, todos relacionados às pesquisas desenvolvidas pela Waymo no segmento de condução autônoma.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.