Empresa chinesa traz tecnologia para tornar ônibus brasileiros mais sustentáveis

Por Conexão China | 02 de Outubro de 2014 às 16h20

Recentemente, a Build Your Dream anunciou um investimento de R$ 200 milhões para construir uma fábrica e um centro de pesquisa e desenvolvimento em Campinas, São Paulo. A empresa chinesa é a maior fabricante de baterias recarregáveis do mundo. Para o Brasil, a empresa está trazendo uma frota de ônibus elétricos.

Os ônibus da empresa têm um motor elétrico para cada uma das rodas traseiras e autonomia para rodar até 250 km com apenas uma carga. Sua bateria é feita de fosfato de ferro, diferente das mais comuns no mercado que são feitas de lítio — que é tóxico. Isso torna a bateria da chinesa 100% reciclável.

Sob o modelo de CKD (montagem de componentes importados), a unidade terá 450 postos de trabalho e será responsável pela montagem de ônibus elétricos e painéis solares. A fábrica terá capacidade de produção de 500 a 1.000 unidades de ônibus e baterias por ano.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Apesar de parecer uma inovação, ônibus elétricos não são novidade no Brasil. Os trólebus já rodavam nas cidades brasileiras desde 1949. Devido a utilização de cabos de energia, o custo e o tempo de manutenção tornaram esse veículo, atualmente, inviável.

Negócio

A BYD trabalha com um modelo de negócio baseado em leasing. Ela venderá os ônibus pelo mesmo preço que os veículos movidos a diesel, mas receberá o valor da economia do combustível como forma de locação da bateria. A empresa também planeja oferecer o mesmo modelo de negócio para taxistas.

Durante a 10ª edição da Feira de Veículo Elétrico Latino-Americano, a BYD apresentou o seu modelo sedã para o mercado brasileiro. O e6 é um carro elétrico com autonomia de 300 km. O veículo chega a 140km/h e concorre com o Toyota Prius — carro utilizado por muitos taxistas devido à grande economia de combustível. No e6, o gasto por quilômetro rodado é de R$ 0,04 enquanto na gasolina o quilômetro fica em torno de R$ 0,97.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.