Carro movido a água salgada é aprovado para circular nas ruas da Europa

Por Redação | 28 de Julho de 2014 às 08h25
photo_camera Divulgação

E se em vez de álcool ou gasolina o seu carro utilizasse água salgada como combustível? Esta é a proposta do QUANT e-Sportlimousine, um protótipo desenvolvido pela empresa nanoFLOWCELL, que recebeu na última semana uma autorização do Instituto Alemão de Certificação TÜV (Technischer Überwachungsverein), em Munique, para circular por ruas e estradas da Alemanha e da Europa.

Anunciado originalmente em março deste ano no Salão Internacional do Automóvel de Genebra, na Suíça, o automóvel é um modelo elétrico com 5,25 metros de comprimento, 2,2 metros de largura e 1,35 metro de altura, calçado com rodas de 22 polegadas e portas no estilo "asa-de-gaivota" (que se abrem para cima). O veículo pesa 2.300 kg, possui aceleração de 0 até 100 km/h em apenas 2,8 segundos, pode atingir uma velocidade máxima de 378 km/h e, de acordo com a fabricante, tem autonomia de cerca de 600 km.

No design, o QUANT e-Sportlimousine não deixa nada a desejar. Além de um mono cockpit composto por estruturas de fibras de carbono, o carro tem acabamento interno em madeira, cobre e couro. Contudo, o QUANT e-Sportlimousine se destaca mesmo por duas tecnologias inovadoras. A primeira é um conceito de "carro-trem" no qual cada uma das quatro rodas é equipada com um motor de indução trifásico capaz de gerar, em conjunto, cerca de 912 cavalos de potência.

Já a segunda tecnologia é um sistema batizado de nanoFLOWCELL AG, que usa alguns princípios estudados pela NASA em 1976 para o programa espacial americano e é o mesmo que alimenta os quatro motores elétricos do carro presentes nas quatro rodas. Trata-se de um mecanismo baseado em nanocélulas de fluxo e uma bateria química em duas soluções eletrolíticas que usam água salgada para produzir energia elétrica e dar movimento com tração integral ao carro.

Todo esse funcionamento pode gerar mais autonomia que os atuais carros elétricos movidos a baterias de íons de lítio, além da emissão zero, o que deve abrir mais oportunidades para essa categoria da indústria automotiva. "Agora que o automóvel foi aprovado para uso nas estradas públicas da Alemanha e no resto da Europa, podemos entrar no planejamento detalhado com nossos parceiros, abrindo um animador novo capítulo para o futuro da eletro-mobilidade", disse o diretor técnico Nunzio La Vecchia em um comunicado oficial.

"Este é um momento histórico e um marco não apenas para nossa empresa, mas talvez até para a eletro-mobilidade do futuro. (...) Estamos muito orgulhosos de que, mesmo sendo uma pequena empresa, tenhamos desenvolvido uma tecnologia tão visionária quanto a nanoFLOWCELL, e somos capazes, agora, de colocá-la em prática. Mas este é apenas o começo de nossa viagem de descoberta", completou La Vecchia.

Os primeiros veículos começarão a ser testados em breve e, após os experimentos nas ruas, estradas e vias públicas da Europa, o próximo passo deve ser a produção em série do carro. Não foram divulgadas data de lançamento ou preço do automóvel.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.