Xiaomi desiste de IPO na China, mas está pronta para ir a público em Hong Kong

Por Ares Saturno | 20 de Junho de 2018 às 17h01
TUDO SOBRE

Xiaomi

De acordo com os planos iniciais da Xiaomi, ela venderia suas ações em IPOs tanto na China quanto em Hong Kong, ao mesmo tempo. Entretanto, a empresa decidiu manter a abertura de capital em Hong Kong e esperar um momento futuro para fazer o mesmo no mercado chinês. As autoridades chinesas ficam a ver navios, uma vez que consideravam o IPO como uma forma de angariar mais investidores do continente dispostos a financiar seus produtos tecnológicos.

A mudança de estratégia foi anunciada por meio de uma publicação na rede social chinesa Weibo, vinda do perfil oficial da Xiaomi, sem trazer mais explicações para as alterações de planos. "Vamos listar em Hong Kong inicialmente, antes de ir a público no continente através do CDR", diz a publicação.

Segundo análise feita pela Reuters, a desistência se deu por questões de disputa sobre os valores, mas a empresa não comentou a observação da agência internacional de notícias, e se recusou ativamente a falar sobre o assunto quando questionada pelo site TechCrunch.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A pesquisa pré-IPO, feita na semana passada, avaliou o grupo entre US$ 65 bilhões e US$ 86 bilhões e, segundo a Reuters, era esperado que os valores estivessem mais próximos da ordem dos US$ 100 bilhões. A Comissão de Regulamentação de Valores da China (CSRC) quis que os CDRs da Xiaomi tivessem um preço inferior ao que a empresa esperava, preocupados com a possibilidade de uma avaliação muito alta pudesse fazer com que o desempenho no mercado secundário fosse muito fraca, diminuindo o interesse de investidores em negócios futuros na China.

Fonte: Reuters, TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.