Nubank segue em queda na Bolsa e agora vale menos da metade do Itaú

Nubank segue em queda na Bolsa e agora vale menos da metade do Itaú

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 11 de Maio de 2022 às 20h45
Divulgação/Nubank

As ações da Nubank continuaram caindo na Bolsa de Nova York. Desde que abriu seu capital em dezembro do ano passado, o banco digital brasileiro já perdeu cerca de 63% de seu valor de mercado. Nesta quarta-feira (11), chegou a US$ 17,4 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;89,2 bilhões), enquanto o rival Itaú fechou o dia valendo mais que o dobro: cerca de US$ 41,1 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;210 bilhões).

Quando o Nubank estreou na Bolsa norte-americana, suas ações custavam US$ 9 (R$ 46 na cotação atual), atingindo um valor de mercado de US$ 41,5 bilhões (R$ 231,4 bilhões). O feito a colocou à frente do tradicional do Itaú Unibanco, que na época estava avaliado em US$ 37,7 bilhões (R$ 193,3 bilhões).

O Nubank havia se tornado, portanto, o maior banco de capital aberto da América Latina. Mas os meses seguintes não foram bons para a fintech, pois amargou quedas sucessivas na Bolsa. Agora o seu papel custa US$ 3,30 (R$ 16,90), ou seja, perdeu cerca de 63% do seu valor.

Nubank na estreia da Bolsa B3 no Brasil, em dezembro de 2021; banco digital já vale menos da metade do Itaú (Imagem: Divulgação/B3)

Nesse meio tempo, o Itaú se manteve estável no mesmo período e ainda obteve um aumento de valor, chegando aos US$ 41,1 bilhões. O Nubank atualmente perde até mesmo para o Santander, hoje avaliado em US$ 23,9 bilhões (R$ 123 bilhões) na Bolsa B3, no Brasil.

Em comparação a outros bancos digitais, o Nubank ainda reina no Brasil. Ele tem 54 milhões de clientes, contra 19 milhões do Inter, 21 milhões de Next, Digio e a carteira digital Bitz, todos do Bradesco, e 11 milhões do C6.

Fonte: Yahoo, Google Finanças (1, 2, 3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.