Comercial assustador do Spotify é banido por causar medo em crianças

Por Natalie Rosa | 17 de Outubro de 2018 às 11h50
Reprodução
Tudo sobre

Spotify

Saiba tudo sobre Spotify

Ver mais

Um comercial do Spotify foi banido pelo Advertising Standards Authority (ASA), órgão regulador da indústria da publicidade do Reino Unido, por ser considerado assustador demais. A peça em questão mostrava um boneco macabro, com olhos escuros e sem cabelo, que acabava assustando os usuários jovens e crianças. O Spotify também foi autuado para não produzir nem veicular propagandas desse tipo no futuro.

O vídeo com a imagem assustadora foi exibido em junho deste ano, mostrando uma cena com jovens tocando a música Havana, da cantora Camila Cabello. Cada vez que a canção era reproduzida, acordava uma boneca que, então, assustava quem estava ao seu redor. Também é usado o termo "músicas matadoras" para justificar a ação do boneco.

Por sua conta e risco, o comercial, digno de filme de terror, pode ser assistido abaixo:

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Segundo as reclamações, o anúncio causou angústia em crianças e estava sendo exibido em canais do YouTube direcionados a espectadores mais jovens. "O fato de que o anúncio aconteceu dentro de uma casa, incluindo no horário de dormir, significava que era particularmente provável a causar sofrimento para as crianças que o assistiam", informou o ASA.

"Nós reconhecemos a decisão da ASA e lamentamos qualquer problema que o anúncio tenha causado ao reclamante", respondeu a plataforma de streaming. No entanto, o Spotify se defendeu afirmando que as cenas não contavam com sangue ou violência. "Levamos muito a sério as nossas responsabilidades como profissionais de marketing e continuaremos atentos às orientações do ASA quanto ao direcionamento eficaz e apropriado das campanhas publicitárias", finalizou o Spotify.

E você, achou assustador?

Fonte: BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.