App do YouTube muda exibição de qualidade de vídeos; veja como fica

Por Diego Sousa | 21 de Outubro de 2020 às 11h21
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

Nesta terça-feira (20), o pessoal do site Android Police notou uma novidade na forma como o YouTube vai recomendar as resoluções dos vídeos. Agora, o aplicativo vai exibir o padrão de qualidade nas reproduções em vez da quantidade de pixels disponível na plataforma.

Não entendeu? Nós explicamos: atualmente, o YouTube exibe as opções de resolução disponíveis em cada vídeo, e o usuário pode escolher entre 144p (qualidade mais baixa, demanda menos consumo de dados) e 8K (qualidade mais alta, mais consumo de dados), dependendo da sua qualidade de internet.

Embora muitos usuários conheçam as resoluções disponíveis, como SD (480p), HD (720p), Full HD (1080p) e 2K (1440p), há quem conheça somente os nomes, o que não é mostrado no YouTube. Para facilitar a vida dessas pessoas, o aplicativo começou a exibir padrões para identificar as qualidades nos vídeos.

Por exemplo, se você quiser economizar o consumo de dados, há uma opção chamada "Data Saver" ("Economia de dados", em tradução livre). Provavelmente, esse padrão deve cobrir as resoluções 144p, 240p, 360p e 480p. O "Recomendado", por sua vez, será ajustado automaticamente pelo YouTube dependendo da sua qualidade de internet (Wi-Fi ou rede móvel).

Opção não está disponível para usuários do Brasil (Foto: Reprodução/Android Police)

Se consumo de dados não for um problema, há a opção "Maior qualidade de imagem", que deve cobrir as resoluções 720p (HD) e superiores. Por fim, uma quarta opção que permite escolher uma resolução de vídeo específica.

Infelizmente, a novidade ainda não está disponível para os usuários do Brasil. De acordo com o site Android Police, o YouTube ainda vai permitir que os consumidores escolham a qualidade padrão dos vídeos nas configurações. Há uma nova opção chamada "Preferência de qualidade de vídeo", ainda em testes, que deixará as pessoas definirem o padrão das reproduções, seja em redes móveis ou Wi-Fi.

Fonte: Android Police  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.