Snapchat lança lentes TrueDepth equipadas com máscaras de realidade aumentada

Por Jessica Pinheiro | 06 de Abril de 2018 às 14h50
Tudo sobre

Snapchat

Uma das promessas que o Snapchat fez há alguns meses finalmente se tornou realidade: o lançamento de um trio de lentes exclusivas para o iPhone X nesta sexta-feira (6), que incluem uma máscara Madri Gras, um crânio do Dia dos Mortos e uma capa para os olhos banhada em ouro. A aplicação se aproveita do hardware da câmera TrueDepth e das APIs da Apple, e monitorizando mais de 50 músculos faciais em tempo real, inclusive movimentos das pálpebras e da boca.

O rastreamento da cabeça e do rosto, juntamente com informações de profundidade, são os dados que o aplicativo usa para moldar e sobrepor as máscaras de realidade aumentada no rosto do usuário com bastante precisão.

Por sinal, os dados de profundidade permitem que o app renderize um fundo desfocado, que remete ao modo Retrato. Desta forma, no background do aplicativo, o usuário poderá notar a presença de alguns detalhes a mais, além de uma camada de brilho que evidencia as novas máscaras de realidade aumentada. Os recursos, por sinal, se adequam à iluminação do ambiente onde o usuário está.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Esta atualização não requer uma atualização do aplicativo Snapchat para dispositivos moveis. Basta iniciar o programa e verificar se o iPhone X já conta com as três lentes novas. Vale lembrar que as máscaras não estão disponíveis para outros modelos de aparelho celular.

Renderização com consciência

Caso esteja preocupado quanto à finalidade dos dados que são renderizados pelas lentes novas, saiba que que os criadores do aplicativo têm acesso apenas à topografia do usuário, enquanto que a representação matemática do rosto do proprietário do dispositivo (algo que já é feito através do Face ID para desbloquear o telefone) é armazenada com segurança: encriptada no Secure Enclave. Essas informações cruciais nunca saem do iPhone X e tampouco são compartilhadas com aplicativos. Por tabela, não estão disponíveis para desenvolvedores e sequer são armazenados no iCloud.

A Apple ainda faz um apelo aos desenvolvedores, proibindo-os de usar capturas faciais de perfis de usuários, a fim de evitar que os mesmos entreguem as informações a empresas de publicidade, ou até mesmo que os dados sejam vendidos para companhias de análise e corretores de dados.

Fonte: iDownloadBlog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.