OurPact, aplicativo de controle parental, volta à App Store após polêmica

Por Felipe Ribeiro | 15 de Julho de 2019 às 22h30
OurPact
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple decidiu voltar atrás sobre a proibição do aplicativo de controle parental chamado OurPact, permitindo que o software removido retornasse à App Store em sua forma original e sem quaisquer limitações ou restrições. A medida marca o fim de uma disputa de meses entre a Maçã e uma variedade de empresas que têm esse tipo de programa, que foram impedidas de manter seus softwares na plataforma da gigante de Cupertino, e mostrou o quão controladora a empresa pode ser com sua loja de aplicativos.

O fato de a Apple ter removido ou impedido atualizações para muitos desses aplicativos causou surpresa, porque isso, supostamente, foi resultado de uma mudança repentina na política da loja que reclassificou os aplicativos como inseguros, devido à tecnologia a qual eles utilizavam para gerenciar dispositivos infantis. Mas as suspeitas dentro do mercado são outras.

As coisas vieram à tona logo antes do encontro anual de desenvolvedores da WWDC da Apple, após uma reportagem no The New York Times que colocou os holofotes sobre os desenvolvedores de aplicativos de controle parental que foram afetados. A matéria observou como as proibições da Apple pareciam coincidir com o lançamento da ferramenta de controle dos pais do Screen Time no iOS 12, sugerindo que os motivos da Apple envolviam o interesse próprio.

A questão era que esses aplicativos estavam usando um conjunto de ferramentas chamado MDM, projetado para controle de hardware em ambientes de TI e de escolas. Ele ainda era permitido na App Store em uma variedade de aplicativos de nível corporativo após a mudança de regras da Apple, apesar de usar exatamente a mesma tecnologia e aparentemente colocar seus usuários sob mesmo risco.

Aplicativo OurPact está de volta à App Store/ Imagem: OurPact

Para amenizar essa sensação estranha de controle sob interesse, a Apple tomou uma atitude incomum, publicando uma carta de Phil Schiller, seu antigo chefe de marketing mundial, explicando que os aplicativos "colocam em risco a segurança e a privacidade dos usuários" e, portanto, tiveram que ser removidos.

Um grupo de desenvolvedores de aplicativos de controle parental (incluindo OurPact), por sua vez, reuniu-se para exigir uma espécie de sindicância da Apple para que seus aplicativos funcionassem dentro dos novos limites do iOS, caso fossem impedidos permanentemente de usar as ferramentas do MDM existentes.

No entanto, em outra reviravolta, antes mesmo dessa "sindicância", a Apple atualizou suas diretrizes de revisão da App Store durante o WWDC para permitir aplicativos de controle parental usando MDM (e ferramentas de VPN), aparentemente em resposta a todo esse clima criado.

Agora, o OurPact e outros apps semelhantes estão, oficialmente, de volta à loja, podendo ser utilizados novamente sem qualquer problema. Resta saber, no entanto, qual será o próximo movimento da Apple em situação semelhante. Com esta atitude, a Maçã mostra que seu modo de controlar a App Store é bem rigoroso, mas, com aquele toque de interesse.

Para baixar o OurPact, basta acessar a App Store. Ele também está disponível na Google Play Store para Android.

Fonte: The New York Times , The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.