Museu do Winamp resgata o visual do player de música popular nos anos 2000

Museu do Winamp resgata o visual do player de música popular nos anos 2000

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Junho de 2021 às 19h10
Reprodução/Winamp Skin Museum

Se você chegou a navegar na internet entre o final da década de 1990 e o início dos anos 2000, provavelmente deve ter conhecido o popular tocador de MP3 chamado Winamp. Ele era um reprodutor leve, rápido e com milhares de opções de personalização visual.

Para quem amava o programa, agora poderá reviver os tempos áureos do passado com o Winamp Skin Museum, um site com mais de 65 mil tipos diferentes de aparências do tocador de áudio. Dá até para fazer upload de skins personalizadas para o Webamp, uma versão que roda direto no navegador inspirada no Winamp 2.

São mais de 35 mil visuais para personalizar o Webamp (Imagem: Reprodução/Winamp Skin Museu)

No museu, é possível pesquisar e navegar entre todas essas milhares de alternativas para deixar o app com a sua cara. Para reproduzir áudio, contudo, será necessário usar arquivos do próprio computador, já que o Webamp não tem integração com o Spotify nem outros serviços de streaming de música.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O site foi criado pelo engenheiro do Facebook Jordan Eldredge. Ele usou seus conhecimentos de programação para criar um sistema capaz de gerar skins a partir de capturas de tela do Winamp. Na sequência, tudo foi armazenado em um site, o qual hoje serve como repositório e ainda recebe arquivos enviados por outras pessoas.

O que é o Winamp?

Na época, os programas vinham com uma aparência padrão e não havia muito o que fazer sobre isso. O Winamp, por outro lado, permitiu deixar o programa conforme o gosto do usuário: desde uma interface simples, com controles de reprodução discretos, até skins capazes de ocupar a tela inteira com dezenas de ferramentas avançadas, como dados do artista, biblioteca e outros.

O bacana eram os plugins de integração com outros programas daquela época, como o MSN Messenger e o mIRC. Assim, os seus contatos conseguiam saber o que você estava escutando enquanto batia papo com amigos ou conhecia gente nova.

Projeto do Webamp

Jordan Eldredge também está envolvido com o desenvolvimento do Webamp como um projeto paralelo. Ele criou um bot que tuíta uma skin diferente de hora em hora, as quais podem ser carregadas diretamente no Webamp via navegador.

Os dois projetos de Eldredge são homenagens aos antigos sistemas de reprodução de músicas usadas em um passado distante, quando a internet ainda dava seus primeiros passos rumo à popularização. Quem viveu naquela época, certamente terá um toque de saudade ao rever tantas skins.

Como roda via navegador, o Webamp é compatível com quase todas as plataformas, incluindo Windows, macOS, Android e outras.

Fonte: Gadgets360Winamp Skin Museu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.